02:11 20 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Líder norte-coreano Kim Jong-un perto do novo míssil balístico intercontinental Hwasong-15

    Opinião: é infundado afirmar agora que mísseis da Coreia do Norte não atingirão EUA

    © REUTERS/ KCNA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    7142

    O analista militar, Aleksei Leonkov, comentou à Sputnik que a Coreia do Norte é "autossuficiente" no domínio da defesa.

    Moscou se manifesta a favor da universalização do Tratado de Proibição Total de Testes Nucleares (CTBT em inglês), aconselhando todos os países, incluindo a Coreia do Norte que aprovem o Tratado, mas nas condições atuais, tal passo de Pyongyang parece irreal, comunicou à Sputnik o diretor do Departamento para Assuntos de Não-Proliferação e Controle de Armas do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Mikhail Ulianov.

    "A Rússia se manifesta a favor da universalização do Tratado CTBT. Apelamos a todos os países dos quais dependem para sua entrada em vigor, a assinar e ratificar este acordo, como fizemos há muitos anos. Isso se refere completamente à Coreia do Norte, especialmente porque a sua adesão ao Tratado é a condição necessária para que entre em vigor", afirmou Ulianov.

    Mas ele acrescentou que hoje em dia é completamente irreal esperar isso, especialmente porque Pyongyang considera o seu crescente potencial nuclear como um meio de contenção dos EUA. É possível admitir que esta questão seja resolvida apenas no âmbito de resolução do problema nuclear na península da Coreia.

    "Se avaliar o programa de mísseis nucleares da Coreia do Norte, é possível falar que eles formaram a chamada 'autossuficiência de defesa' para seus mísseis. Ou seja, se houver qualquer agressão contra a Coreia do Norte, as suas forças nucleares e de mísseis podem danificar o agressor. Este dano pode ser muito sério para certos países", afirmou Aleksei Leonkov ao serviço russo da Rádio Sputnik

    Ele afirmou que o míssil norte-coreano Hwasong-15 alcançou uma altitude de 4,5 mil km e segundo as características calculadas, este míssil pode sobrevoar de 10 a 13 mil km e atingir praticamente qualquer parte dos EUA. Por isso, de acordo com ele "é infundado" dizer que os mísseis norte-coreanos não alcancem os EUA.

    Mais:

    Mídia: EUA se preparam para guerra subterrânea com Coreia do Norte
    EUA estabelecem política de 'diplomacia e sanções' para a Coreia do Norte
    Tags:
    força, capacidade militar, defesa, potencial nuclear, tratado, tensão, míssil, Hwasong-15, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar