13:58 18 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Bandeira da Coreia do Norte exposta na embaixada do país em Kuala Lumpur, na Malásia

    Coreia do Norte detona visita de líder sul-coreano à China

    © AP Photo / Vincent Thian
    Ásia e Oceania
    URL curta
    7144

    A Coreia do Norte condenou neste domingo a viagem do presidente sul-coreano Moon Jae-in à China na semana passada, quando ele foi até Pequim para "implorar" pelo aumento de pressão e sanções contra Pyongyang.

    Moon voltou para Seul no último sábado da sua viagem de quatro dias para conversas com o seu homólogo Xi Jinping.

    Os dois presidentes concordaram na quinta-feira com quatro princípios essenciais para resolver o programa nuclear da Coreia do Norte de forma pacífica e reduzir as tensões na Península da Coreia.

    O Rodong Shinmun, o jornal oficial do Partido dos Trabalhadores norte-coreano, registrou a visita de Moon à China como "uma viagem inútil de um mendigo tentando se livrar do isolamento internacional causado por sua política de atuar ao lado dos EUA".

    Além disso, a publicação norte-coreana alfinetou a viagem de Moon como um movimento para "escalar o confronto com os compatriotas através de uma cooperação reforçada com as forças estrangeiras na sanção anti-RPDC e no clamor por pressão".

    A sigla RPDC é a abreviatura do nome oficial da Coreia do Norte, a República Popular Democrática da Coreia.

    Mais:

    Analista avalia capacidade naval dos EUA em possível combate com Coreia do Norte
    Chefe militar dos EUA: opção militar contra Coreia do Norte é real
    Arma do regime: mais uma razão para temer a Coreia do Norte
    Tags:
    guerra, política, sanções, diplomacia, Xi Jinping, Moon Jae-in, Estados Unidos, China, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik