11:52 22 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Paroquianos da igreja protestante em Quetta, no Paquistão, saem do edifício após este ter sido atacado por dois homens-bomba, em 17 de dezembro de 2017

    Ataque de homem-bomba deixa ao menos 5 mortos em igreja paquistanesa

    © REUTERS/ Naseer Ahmed
    Ásia e Oceania
    URL curta
    101

    Ao menos 5 pessoas morreram na sequência de um ataque de homem-bomba contra uma igreja na cidade de Quetta, no sul do Paquistão, comunica a mídia local neste domingo (17).

    Trata-se, alegadamente, de um ataque terrorista contra uma das igrejas protestantes na região da estrada de Zarghoon. Logo depois do incidente, o bairro foi cercado pela Polícia.

    Vale destacar que ocorreu um tiroteio entre os policiais e os alegados criminosos. Por enquanto, não há dados precisos sobre o número das vítimas.

    Os hospitais e postos médicos localizados na respectiva área estão em estado de alerta.

    Enquanto isso, o chanceler paquistanês, Mohammad Faisal, condenou o ataque, chamando-o de uma ação cobarde e destacando que as autoridades do país estão comprometidas em lutar contra o terrorismo.

    ​Sarfaraz Bugti, ministro do Interior da província de Baluchistão, afirmou à emissora Geo TV que o atentado tinha sido perpetrado por dois homens-bomba. Um deles foi morto a tiro junto à entrada da igreja, enquanto o outro conseguiu penetrar no edifício e fazer o explosivo detonar. De acordo com o titular da pasta, ambos os terroristas também portavam armas de fogo.

    No total, neste dia na igreja poderiam estar entre 300 e 400 pessoas, adiantou Bugti.

    ​Até agora, nenhum dos agrupamentos extremistas que atuam no território paquistanês reivindicou o ataque.

    Mais:

    Oficiais russos detêm adoradores do Daesh que planejavam ataque em São Petersburgo
    Trump apela para a necessidade de aplicar reforma migratória após ataque em Nova York
    Suspeito de ataque em Nova York é identificado; autoridades falam em terrorismo
    Tags:
    vítimas, igreja, homem-bomba, ataque terrorista, Paquistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik