05:40 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Segundo especialistas norte-americanos, o mapa de Guam, projetado na parede, estaria desatualizado

    Que alvos a Coreia do Norte pretende atacar em uma ofensiva nuclear?

    © REUTERS/ KCNA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1095

    A lista de alvos de um potencial ataque nuclear da Coreia do Norte inclui as principais cidades dos EUA e os seus edifícios mais importantes: a Casa Branca e o Pentágono, informa o The Daily Mail.

    A lista, elaborada pelo Conselho Europeu de Relações Exteriores (ECFR, sigla em inglês), contém outros lugares destacados dos EUA como o bairro de Manhattan de Nova York e as bases militares no Havaí e Guam, bem como as bases no território da Coreia do Sul, informa o The Daily Mail

    Nas intenções de Pyongyang também estão previstos ataques a lugares importantes da Coreia do Sul e do Japão, incluindo as capitais Seul e Tóquio, segundo indica o ECFR, que se baseia na análise de declarações de altos funcionários e meios de comunicação norte-coreanos desde que Kim Jong-un assumiu o poder em 2011.

    O objetivo da análise é "prever" cenários possíveis do comportamento da Coreia do Norte. De acordo com o ECFR, Kim Jong-un desencadearia uma guerra nuclear se considerar que o seu país está em perigo. 

    O estudo do EFCR estima que os programas de armas nucleares e balísticas de Pyongyang "são o produto de uma análise racional custo-benefício" e se baseiam em uma "avaliação calculada" das "ameaças à sobrevivência (do regime)".  

    Este gabinete estratégico publicou as suas conclusões em 22 de novembro, pouco depois de o presidente norte-americano Donald Trump ter declarado o país asiático como "patrocinador do terrorismo", o que foi considerado pela Coreia do Norte como "uma provocação séria e uma infração violenta".  

    Mais:

    'Séria provocação': Coreia do Norte ataca EUA após ser apontada como Estado terrorista
    'Dragão asiático' interfere na briga entre EUA e Coreia do Norte
    Tags:
    armas nucleares, cenário, estudo, defesa, base, ataque, alvos, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik