12:54 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Duterte testa os armamentos

    Mesmo sob denúncias de violação de direitos humanos, EUA doará US$100 mi para Duterte

    © Foto: REUTERS/Romeo Ranoco
    Ásia e Oceania
    URL curta
    835

    Mesmo sendo alvo de críticas pesadas pela forma brutal como conduz a luta contra as drogas (que inclui, por exemplo, assassinatos extrajudiciais), o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, pode respirar aliviado: a Casa Branca de Trump autorizou a doação de US$100 mi para garantir o programa.

    Apesar da condenação global por encorajar o assassinato indiscriminado de suspeitos de consumir, distribuir ou fabricar drogas ilegais nas Filipinas, o presidente da nação, Rodrigo Duterte, receberá brindes pródigos para sustentar a política controversa.

    Durante a visita de estado da semana passada a Manila como parte da 31ª Cúpula da ASEAN, Donald Trump prometeu mais de US $ 100 milhões de ajuda americana.

    US $ 14,3 milhões serão destinados ao combate dos efeitos da guerra civil na parte sul do arquipélago da ilha. Também incluído no pacote "presentes" estão US $ 85 milhões para suprimentos antiterroristas, além de treinamento e suporte logístico para as forças armadas do país. US $ 2 milhões restantes também será disponibilizado à Duterte para financiar sangrenta campanha em andamento contra drogas ilegais.

    Conhecido pela retória anti-americana, Duterte constantemente utilizou de palavras de baixo calão para se referir a autoridades dos EUA. Anteriormente, o presidente mandou o ex-mandatário norte-americano Barack Obama "ir para o inferno" e xingou o democrata de 'filho da p***'. Ainda assim, ele tem se referido a Trump como "amigo"e até cantou uma serenata para o presidente durante a visita oficial nas Filipinas.

    Tags:
    Drogas, 31ª Cúpula da ASEAN, Rodrigo Duterte, Donald Trump, Barack Obama, Estados Unidos, Manila, Filipinas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik