21:06 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Navio de mísseis sul-coreano Yoon Young Ha

    Como Seul pretende conter ataque maciço de pequenas embarcações de combate de Pyongyang?

    © AFP 2018 / PARK YEONG-DAE
    Ásia e Oceania
    URL curta
    423

    Se a Coreia do Sul entrar em guerra com o seu vizinho bélico, uma das ameaças principais que enfrentarão são os bandos de pequenas embarcações de combate dotadas de mísseis e torpedos, adverte o analista do The National Interest Michael Peck.

    O meio para contê-las é responder com grupos de foguetes lançados dos lança-foguetes múltiplos instalados nas embarcações de patrulha, afirma Michael Pack no seu artigo para a edição. 

    De acordo com a edição, a Coreia do Norte possui atualmente cerca de 300 embarcações de ataque dotadas com torpedos de 20 toneladas e navios dotados de canhões de 76 mm, e da versão norte-coreana do míssil antinavio russo Kh-35 de 200 toneladas.  

    Michael Peck acha pouco provável que a frota de "mosqueteiras" norte-coreana possa ferir mais do que uma picada de mosquito em uma batalha naval contra a frota sul-coreana e os navios dos EUA. Mas se a batalha for realizada em águas costeiras, a frota norte-coreana poderia ser eficaz, realizando ataques surpresas com as esquadrilhas de embarcações que sobrecarregariam as defesas dos navios inimigos. 

    O autor afirma que a resposta sul-coreana a tal cenário foi mostrada na exibição MADEX 2017. É o lançador de foguetes desenvolvido especialmente para conter os ataques maciços norte-coreanos. O lançador vai ser instalado sobre as embarcações de patrulha sul-coreanas PKX-B ou Patrol Killer Experimental. 

    O lançador possui 12 cilindros cada um com foguete de 130 mm armado com uma ogiva de 18 libras, informa o portal navyrecognition. O foguete possui alcance operacional de até 19 km e sistema de orientação especial que pode alterar a trajetória de voo utilizando o GPS, uma navegação inercial em sua direção para o alvo. O artigo afirma que o sistema pode monitorar mais de 3 alvos simultaneamente. 

    ​O foguete possui alcance mínimo de 3,2 km o que permite criar uma zona mortal em que os navios norte-coreanos podem penetrar. A PKX-B de 200 toneladas é também dotada de um canhão de 76 mm. Espera-se que a primeira PKX-B entre em serviço no fim de 2018 e mais 4 até 2020. 

    Mais:

    Pyongyang: Donald Trump em Seul pretende 'acender o pavio de uma guerra nuclear'
    Seul revela plano de ataque a Pyongyang com enorme barragem de mísseis em caso de guerra
    Tags:
    torpedos, defesa, analista, embarcações, batalha, desenvolvimento, mísseis, previsão, ataque, ameaça, guerra, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik