00:09 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA, Donald Trump, brinca com um bastão de beisebol durante evento na Casa Branca

    Coreia do Norte 'revela ao mundo' a 'verdadeira natureza' de Donald Trump

    © AFP 2019 / Olivier Douliery
    Ásia e Oceania
    URL curta
    15147
    Nos siga no

    A agência estatal de notícias da Coreia do Norte, KCNA, lançou um novo ataque retórico contra o presidente dos EUA, Donald Trump, batizando-o de "maníaco da guerra nuclear" alguns dias antes da sua primeira visita oficial como chefe de Estado aos países asiáticos.

    A KCNA qualificou como "retórica bélica e irresponsável" as declarações de Trump contra a Coreia do Norte, chamando o governante estadunidense de "mestre de injúrias" que "necessita de um médico para curar seu distúrbio psicológico".

    Além disso, a agência acredita que revelou ao mundo a verdadeira natureza de Donald Trump, chamando-o de um "maníaco da guerra nuclear".

    Finalmente, a KCNA criticou a política de sanções introduzidas contra Coreia do Norte e assegurou que isso será ineficaz.

    Esta crítica metafórica da agência estatal norte-coreana é expressa no âmbito da troca de frases duras entre os líderes dos Estados Unidos e da Coreia do Norte que continua sem parar durante os últimos meses e que aumenta as tensões cada vez mais entre os dois Estados, indica a AFP.

    Por exemplo, Donald Trump titulou o líder norte-coreano Kim Jong-un de "homem míssil", enquanto Kim Jong-un respondeu chamando o presidente estadunidense de "velho lunático".

    As tensões entre estadunidenses e norte-coreanos subiu consideravelmente nos últimos meses, após dois testes com mísseis balísticos intercontinentais (ICBMs, sigla em inglês) no mês de julho, e o sexto teste nuclear da Coreia do Norte em setembro. Como resposta, Trump usou a tribuna da ONU para ameaçar com a "destruição total" da Coreia do Norte.

    Mais:

    'Caro' Kim Jong-un ou quanto custa assustar a Coreia do Norte
    CIA revela como se comportaria caso Kim Jong-un de repente 'desaparecesse'
    Atentado contra o líder: de que forma CIA tenta assassinar Kim Jong-un?
    É preciso fazer pressão na Coreia do Norte, diz OTAN
    EUA: Coreia do Norte pode alcançar Califórnia com seus mísseis
    Tags:
    sanções econômicas, política externa, visita oficial, retórica, guerra nuclear, críticas, KCNA, Kim Jong-un, Donald Trump, Ásia, EUA, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar