09:25 22 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Soldados sul-coreanos durante treinamentos

    Coreia do Sul diz 'não' às armas nucleares

    CC BY 2.0 / Forças Armadas da Coreia do Sul
    Ásia e Oceania
    URL curta
    101

    O presidente sul-coreano anunciou que seu país não irá desenvolver armas nucleares.

    O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, declarou que seu país "não irá nem desenvolver nem possuir" armas nucleares em seu território, informa a agência Yonhap.

    Dessa maneira, o mandatório sul-coreano opõe-se às acusações de que seu país permite posicionar armas tácticas estadunidenses no seu território, especialmente no âmbito das tensões que abalaram a península coreana, aumentadas depois dos últimos testes nucleares e de mísseis, realizados por Pyongyang.

    "Segundo a declaração de desnuclerização anunciada conjuntamente pelo Sul e pelo Norte, a Coreia do Norte com armas nucleares não pode ser nem tolerada nem aceita", afirmou o líder sul-coreano.

    "Nós também não vamos nem desenvolver nem possuir armas nucleares", sublinhou.

    Seul e Pyongyang firmaram em 1992 a Declaração Conjunta sobre a Desnuclearização da Península da Coreia que proíbe, entre outros, os testes de armas nucleares, bem como posicionamento e uso delas. No entanto, até o momento a Coreia do Norte já efetuou seis testes nucleares, sendo que o realizado em 3 de setembro deste ano é considerado o mais potente de todos.

    Mais:

    7 opções militares, 300 mil mortos e US$ 1,4 tri: EUA detalham guerra com Coreia do Norte
    Coreia do Norte pode reagir à visita de Trump à península com novo teste de míssil
    EUA: Coreia do Norte pode alcançar Califórnia com seus mísseis
    China e Coreia do Sul ensaiam reaproximação diplomática
    'Vamos todos morrer': EUA avaliam baixas em uma possível guerra com Coreia do Norte
    Tags:
    paz, presidente, declaração, armas nucleares, desnuclearização, Moon Jae-in, Península da Coreia, EUA, Seul, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar