23:14 09 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Grupo de ilhas disputadas no mar do Sul da China: Uotsuri, Minamikojima e Kitakojima denominados Senkaku no Japão e Diaoyu na China (foto de arquivo)

    China se dirige aos EUA: fiquem longe das conversas sobre mar do Sul da China

    © REUTERS / Kyodo
    Ásia e Oceania
    URL curta
    14344
    Nos siga no

    O embaixador da China nos EUA, Cui Tiankai, declarou que os Estados Unidos não devem entravar as negociações sobre o disputado mar do Sul da China, informa a AP.

    A China e seus vizinhos estão fazendo todo o possível para chegar a um código de conduta no mar, enfatizou o diplomata, citado pela agência AP.

    Também apontou que os Estados Unidos não têm reivindicações territoriais nessas águas, e devem permitir que os países da região resolvam seus conflitos de uma forma amigável e eficaz.

    Washington está criticando a construção de algumas ilhas no mar do Sul da China por parte de Pequim.

    Nesta semana, o presidente Donald Trump vai realizar uma viagem pela Ásia que inclui uma visita à China. Provavelmente, a Coreia do Norte será uma prioridade nas conversas entre os presidentes chinês e norte-americano.

    Fu Ying, presidente do Comitê para Assuntos Internacionais da Assembleia Popular Nacional da China, já tinha avisado que a interferência dos EUA nas disputas territoriais entre a China e os seus vizinhos cria o risco que as contradições se transformem em uma confrontação geopolítica.

    Esta declaração vem depois de o Pentágono se ter pronunciado contra as ações unilaterais no mar do Sul da China, incluindo a militarização dos territórios em disputa, referindo-se à China.

    Mais:

    Chancelaria chinesa: há dois anos que Pequim não constrói ilhas no mar do Sul da China
    Japão protesta contra China devido à violação da soberania das ilhas disputadas
    China reforça seu direito de instalar infraestruturas militares nas ilhas Spratly
    Tags:
    ilhas, disputa territorial, EUA, Mar do Sul da China, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar