03:55 21 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    O líder norte-coreano, Kim Jong-un (foto de arquivo)

    Explodir ou não explodir: Kim pode destruir centro de testes nucleares norte-coreano

    © Sputnik / Ilia Pitalev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1097
    Nos siga no

    O líder norte-coreano Kim Jong-un nunca se mostrou avesso a correr riscos com seus testes nucleares. Mas uma possível sétima prova nuclear do país asiático pode custar muito caro ao governo, sobretudo se for realizado em Punggye-ri, localidade onde foram realizados os outros seis testes anteriores.

    O alerta foi feito nesta segunda-feira por Nam Jae-cheol, chefe da Administração Meteorológica da Coreia do Sul. Em entrevista à agência local Yonhap, ele afirmou que, se a Coreia do Norte detonar outro dispositivo nuclear, poderia desencadear um colapso da região montanhosa e também um vazamento de materiais radioativos.

    "Com base em nossa análise de imagens de satélite, julgamos que existe um espaço vazio, que mede aproximadamente de 60 a 100 metros (em comprimento), no fundo do Monte Mantap em Punggye-ri", disse ele durante uma auditoria parlamentar. "Então, se outro teste de armas nucleares ocorrer, existe a possibilidade (de um colapso)".

    Nam foi questionado se um terremoto desencadearia uma liberação de materiais radioativos. A resposta foi preocupante: "Se [a montanha] afundar, existe uma possibilidade", revelou.

    A notícia do comprometimento de Punggye-ri após o sexto teste nuclear norte-coreano, em setembro – o mais forte da história do país, e que teria sido feito com uma bomba de hidrogênio – já era conhecido, segundo imagens de satellite divulgadas pelo site 38 North, especializado em assuntos militares norte-coreanos.

    Na última sexta-feira, o jornal South China Morning Post, com sede em Hong Kong, informou que geólogos chineses alertaram uma delegação norte-coreana no mês passado a respeito de uma possível implosão na instalação de testes nucleares do Norte.

    A mesma publicação destacou também disse que, um dia depois que o Norte conduzir seu sexto teste nuclear, um cientista nuclear chinês sênior afirmou que testes adicionais poderiam explodir o topo da montanha no local, e que os resíduos radioativos poderiam sair as rachaduras.

    Agências de inteligência dos Estados Unidos e da Coreia do Sul esperavam que a Coreia do Norte conduzisse novos testes balísticos ou nucleares em outubro, em meio a datas comemorativas para Pyongyang. Contudo, nenhuma nova prova bélica foi realizada, no maior hiato de testes norte-coreanos de 2017.

    Mais:

    Provocação dos EUA: avião com 'radar de ataque' voa perto da Coreia do Norte
    Surpresa nuclear: líder da Coreia do Norte quer tornar as 'mulheres mais bonitas'
    Coreia do Norte treina evacuação em massa, se preparando para uma guerra
    Tags:
    Punggye-ri, bomba de hidrogênio, Bomba H, armas nucleares, teste nuclear, Yonhap, Nam Jae-cheol, Kim Jong-un, Península da Coreia, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar