20:14 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Soldados durante o desfile militar que marca o 105º aniversário de Kim Il-sung, fundador da Coreia do Norte, em Pyongyang

    Senador russo: são os EUA que estão agravando situação em torno da Coreia do Norte

    © Sputnik / Ilia Pitalev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    650
    Nos siga no

    O presidente dos EUA, Donald Trump declarou à Fox News que a Rússia prejudica os esforços de Washington de resolver a crise na península da Coreia. Entretanto, o senador russo Konstantin Kosachev disse que, pelo contrário, Moscou não só não prejudica, como impede que seja despoletado um conflito militar na península da Coreia.

    "As afirmações de Trump de que a situação em torno da Coreia do Norte seria mais fácil se os EUA e a Rússia tivessem melhores relações, por um lado, são razoáveis: se os participantes da resolução do problema norte-coreano (bem como no caso do Irã e muitos outros) tivessem mais acordo entre si, atingiriam mais sucesso", disse à Sputnik na quinta-feira (26) o presidente do Comitê Internacional do Conselho da Federação, Konstantin Kosachev.

    Entretanto, infelizmente, Trump declara que a Rússia "prejudica" os EUA na solução da crise, acrescentou ele. "Tomando em conta que têm sido os EUA que nos últimos tempos têm agravado a situação na Coreia do Norte até um nível crítico e por isso mais do que outros afetam a solução do conflito, a Rússia 'prejudica' esse agravamento, enquanto os EUA o querem deliberadamente", explicou o senador.

    O presidente dos EUA, Donald Trump, declarou nesta quarta-feira (25) em entrevista à Fox Business que a melhoria nas relações entre Moscou e Washington simplificaria a situação em torno da Coreia do Norte. Ao mesmo tempo, ele disse que a Rússia atualmente prejudica os esforços de Washington de resolver a crise na península da Coreia.

    Nos últimos tempos, Washington e Pyongyang têm trocado ameaças. Trump aproveitou o seu primeiro discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas para ameaçar mais uma vez a Coreia do Norte, prometendo destruir o país se Pyongyang não parar de colocar a segurança internacional em risco com seus testes nucleares e de mísseis.

    Mais:

    Coreia do Sul, EUA e Japão anunciam exercício militar conjunto de rastreamento de mísseis
    Tags:
    conflito, Konstantin Kosachev, Donald Trump, Rússia, EUA, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar