10:49 02 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    340
    Nos siga no

    A Marinha de Guerra da Índia prevê reforçar o patrulhamento nas rotas marítimas do oceano Índico, comunica a mídia nacional, citando uma fonte militar.

    "Isto se fará 24 horas por dia, 7 dias por semana durante todo o ano", afirmou um alto oficial à edição Times of India, pedindo anonimato.

    A fonte sublinhou que a "Marinha indiana emerge como um provedor seguro de segurança e a primeira força de reação na zona".

    De acordo com a mídia, os navios de guerra responderão às ameaças tradicionais, ao terrorismo internacional, às incursões de piratas e às emergências.

    O plano indiano é visto também como uma resposta ao aumento das missões chinesas no oceano Índico.

    Assim, em agosto, a China inaugurou um centro logístico naval no Djibuti, na região do Corno de África.

    Em conformidade com a nova estratégia indiana, que será discutida na conferência de responsáveis da Marinha que iniciou nesta terça-feira (24), os navios e os aviões patrulharão as rotas marítimas importantes e as zonas complicadas desde o golfo Pérsico e o de Aden até o estreito de Malaca e o de Sonda, na Ásia.

    A Marinha indiana conta hoje em dia com 138 aviões e helicópteros e, até 2027, planeja elevar para 212 o número de navios e para 458 — o de aviões.

    Mais:

    EUA consideram vender drones armados, mas Índia precisa mesmo deles?
    Índia chama Paquistão de 'Terroristão' em discurso na ONU
    Por que razão Índia é contra treinamentos militares patrocinados por países estrangeiros?
    Tags:
    presença militar, navios de guerra, Marinha, Oceano Índico, China, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar