06:12 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    O sistema de defesa antimíssil THAAD

    Opinião: China e Rússia podem vir a neutralizar danos causados pela instalação do THAAD

    CC BY 2.0 / Departamento de Defesa dos EUA / THAAD_2010_June_b
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4101

    Segundo o Ministério da Defesa da China, o sistema THAAD instalado na Coreia do Sul abala a segurança tanto da China como da Rússia. Nessa conexão, o especialista militar Oleg Ponomarenko considera esse sistema um fator desestabilizador para a região.

    A instalação do sistema norte-americano de defesa antimíssil THAAD na Coreia do Sul prejudica os interesses estratégicos de segurança tanto da Rússia como da China, afirmou o major-general chinês Zhou Shangping, durante um briefing russo-chinês sobre o tema, no âmbito da Assembleia Geral da ONU.

    Na quinta-feira (12), militares da Rússia e da China realizaram na ONU um briefing dedicado à instalação do sistema norte-americano THAAD.

    A parte chinesa apelou a Washington e Seul para que "levem em consideração as preocupações da China e de outros países da região, abandonem esta decisão errada e retirem o equipamento militar do território".

    O THAAD (Terminal High Altitude Area Defense, em inglês) é destinado a interceptar mísseis de alcance curto e médio a altas altitudes além da atmosfera terrestre, de acordo com declarações.

    Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista militar Oleg Panomarenko declarou que o sistema THAAD instalado na Coreia do Sul representa um fator desestabilizador na região.

    "Até recentemente, o sistema contava com radar de detecção e tripulação e dois lançadores de mísseis. Nos últimos meses, vem se falando sobre a instalação de mais quatro lançadores de mísseis. Assim, a quantidade total de mísseis será aumentada para 48 unidades. Ao mesmo tempo, trata-se de um sistema de reconhecimento, mas 'camuflado' como sistema de defesa antimíssil", explicou o entrevistado.

    O especialista confirmou que para a China, considerando toda a situação internacional atual, a instalação desse sistema "pode preocupar, pois é capaz de afetar às capacidades das Forças Armadas chinesas na região, ligadas a lançamentos de mísseis balísticos".

    Ele destacou que isso tudo pode também ser aplicado à Rússia.

    No entanto, o especialista militar sublinhou que "a história de sistemas de defesa antimíssil mostra, desde o início dos anos 60 [do século passado], que qualquer instalação semelhante causa medidas de resposta, e acredito que a China vá dar passos relativamente baratos para nivelar essa influência. A Rússia é capaz de fazer o mesmo", concluiu.

    Mais:

    Rússia tem meios de resposta ao reforço do THAAD, afirma cientista político
    Assange sobre THAAD: Coreia do Sul é a Cuba da China
    Pequim é contra retomada da instalação do THAAD na Coreia do Sul
    Fiquem bem longe do Alasca: EUA testam sistema THAAD
    Pequim: instalação do THAAD na Coreia do Sul ameaça a segurança nacional da China
    Jogo de espiões: China teria vigiado teste do sistema THAAD no Alasca a partir de navio
    Tags:
    medidas de resposta, defesa antimísseis, lançador de mísseis, instalações militares, sistema de defesa, perigo, reconhecimento, ameaça, segurança, THAAD, ONU, Coreia do Sul, China, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik