14:49 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Um complexo de defesa antiaérea do Exército Popular da Coreia é visto durante o desfile dos 105 anos de nascimento de Kim Jong-il 9 (foto de aqruvio)

    Opinião: Armas obsoletas de Kim Jong-un são 'ameaça pouco significativa' para EUA

    © Sputnik/ Ilia Pitalev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1326

    O ministro norte-coreano das Relações Exteriores avisou que o seu país está pronto para abater os bombardeiros norte-americanos mesmo que estes estejam fora do espaço aéreo norte-coreano, mas muitos analistas ocidentais duvidam que Pyongyang consiga concretizar tais ameaças, informa a Foreign Policy.

    Os analistas militares interrogados pela edição duvidam das possibilidades reais da Coreia do Norte, de que o país consiga abater um avião de combate norte-americano. De acordo com eles, a Força Aérea da Coreia do Norte, que dispõe de aviões da época soviética, representa uma "ameaça pouco significativa" para os EUA, afirma a Foreign Policy.

    "Duvido muito que algum dos aviões [norte-coreanos] possa concorrer com nossos caças. Se seus aviões atacarem, passaremos a ter muitos bons pilotos", opina o analista militar David Maxwell, ex-coronel do exército dos EUA.

    Segundo as várias estimativas, Pyongyang possui centenas de mísseis soviéticos do tipo terra-ar que podem realmente abater os caças norte-americanos fora do espaço aéreo da Coreia do Norte. Mas estes mísseis já estão obsoletos e a aviação dos EUA e dos seus aliados pode perfeitamente contê-los. 

    Um exemplo de tecnologia avançada é o sistema de mísseis KN-06 norte-coreano, elogiado pelo líder do país Kim Jong-un. Mas é duvidoso que o alcance operacional deste sistema supere 160 km e, assim, ele não ameaça os EUA.

    "Obviamente, o regime norte-coreano tenta dar a impressão de ser um país poderoso. Ele tenta fazer frente às ameaças externas com declarações intimidantes, mas vazias", diz o analista Bruce Bennett, do centro de pesquisas RAND Corporation.

    A aviação dos EUA se aproxima regularmente do espaço aéreo da Coreia do Norte para demonstrar o seu poder e lealdade à defesa de Seul. Estas iniciativas são frequentemente acompanhadas por "declarações belicosas" de Pyongyang, que ameaça atacar os provocadores, afirma a Foreign Policy.

    Mais:

    Demonstração de força: Bombardeiros dos EUA sobrevoam costa da Coreia do Norte
    Assange: ameaças dos EUA só estimulam o programa nuclear da Coreia do Norte
    Tags:
    tensões, avaliação, mísseis, avião de combate, capacidade militar, analista, defesa, EUA, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik