04:51 16 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, no aeroporto internacional Ninoy Aquino em 13 de dezembro

    Presidente das Filipinas autoriza polícia a matar seus filhos, se forem pegos com drogas

    © REUTERS/ CZAR DANCEL
    Ásia e Oceania
    URL curta
    14134

    Famoso pelo tom belicoso de suas declarações, o presidente filipino Rodrigo Duterte deu uma ordem no mínimo inusitada aos policiais do país: eles podem matar qualquer um dos filhos do mandatário, caso algum deles seja flagrado com drogas nas Filipinas.

    "Minha ordem foi: se algum dos meus filhos está envolvido com drogas, podem matá-lo. Assim o povo não pode dizer nada contra mim", disse Duterte, em discurso mencionado pelo site local The Straits Times.

    As palavras tinham um destinatário: o senador filipino Antonio Trillanes, que afirmou anteriormente que o filho mais velho de Duterte, Paolo Duterte – vice-prefeito da cidade de Davao – integraria um grupo chinês que estaria envolvido com tráfico de drogas.

    Como resultado dessas alegações, o presidente declarou ter informado seu filho Paolo sobre suas ordens à polícia. "Minhas ordens [são] para matá-lo se você for pego [com drogas], e eu protegerei o policial que vai matá-lo", garantiu Duterte.

    Após sua chegada à Presidência das Filipinas em junho de 2016, Duterte lançou uma campanha violenta contra traficantes de drogas e dependentes químicos, medida que custou a vida de milhares de pessoas, provocando críticas generalizadas da comunidade internacional.

    Mais:

    Duterte, o 'amigo modesto' do 'país nojento'
    Duterte ameaça bombardear escolas por ensinarem 'subversão'
    Duterte: nunca irei aos EUA, 'país nojento'
    Tags:
    dependência química, narcotráfico, tráfico de drogas, violência, Antonio Trillanes, Paolo Duterte, Rodrigo Duterte, Filipinas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik