03:46 18 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4393
    Nos siga no

    Um grupo de especialistas norte-americanos acredita que o líder norte-coreano, Kim Jong-un, tem planejado seus ataques com mísseis com base em imagens de satélite desatualizadas do Google Earth.

    De acordo com The Independent, as alegações são baseadas em fotografias publicadas pelas autoridades norte-coreanas em agosto, nas quais, aparentemente, Kim Jong-un e membros da cúpula militar estudam uma série de mapas, que estariam desatualizados em pelo menos seis anos. Uma das imagens, projetadas em uma das paredes do quartel, corresponde à base aérea dos EUA na ilha de Guam. De acordo com especialistas, a fotografia é de 2011, anterior à diversas reformas realizadas no local.

    Nick Henson, do Centro de Segurança e Cooperação Internacional da Universidade de Stanford (Califórnia, EUA), ressalta que a evidência sugere que a Coreia do Norte carece de satélites próprios e, portanto, acaba recorrendo às imagens de uso público na internet.

    A publicação enfatiza que, embora se supõe que as fotografias tenham sido divulgadas para intimidar o resto do mundo, elas apenas alimentam a hipótese de que o país não possui tecnologia suficiente para identificar com precisão os seus alvos.

    Mais:

    'Unidade de decapitação': Coreia do Sul cria comando para assassinar Kim Jong-un
    'Programa de mísseis do Irã não pode ser comparado com o da Coreia do Norte'
    Por que Coreia do Norte opta por armas nucleares? Chancelaria russa explica
    Coreia do Sul detecta gás radioativo após testes nucleares da Coreia do Norte
    O último teste nuclear da Coreia do Norte foi avaliado em 250 quilotons
    Tags:
    mísseis, mapas, Google Earth, Kim Jong-un, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar