16:39 10 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    12144
    Nos siga no

    O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, expressou a esperança de que a cooperação econômica entre Seul e Moscou aumentará em áreas múltiplas, incluindo energia, infraestrutura e agricultura.

    "Sugiro que possamos realizar cooperação simultânea colocando nove pontes entre a Rússia e a Coreia do Sul: gás, ferrovia, portos marítimos, eletricidade, rotas de transporte do Ártico, construção naval, criação de emprego, agricultura e pesca", afirmou o presidente sul-coreano, ressaltando que o seu país é o segundo maior importador de gás do mundo, produto abundante em território russo.

    Sul-coreanos seguram velas durante uma manifestação contra a presidente Park Geun-hye em uma das avenidas principais de Seul, Coreia do Sul, 26 de novembro de 2016
    © REUTERS / Jeon Heon-kyun/Pool TPX IMAGES OF THE DAY
    Moon também afirmou o seu apoio ao plano energético "Super Rede" da Rússia em parceria com a própria Coreia do Sul, além do Japão, China e Mongólia. O projeto deve criar "a maior comunidade de energia do mundo", fortalecendo os links energéticos entre a Ásia-Pacífico e o Extremo Oriente.

    Além disso, Moon observou que uma cooperação reforçada entre Moscou e Seul ajudará a resolver as tensões com a Coreia do Norte.

    "Alguns dias atrás, a Coreia do Norte voltou a fazer uma provocação com seu sexto teste nuclear. Foi um ato que ameaçou não só a paz na península coreana, mas também a paz no nordeste da Ásia. Acredito que o trabalho conjunto de países do Nordeste Asiático para desenvolver com sucesso o Extremo Oriente pode ser uma maneira de resolver fundamentalmente a questão nuclear norte-coreana", disse ele.

    "Se a Coreia do Norte vê os países do Nordeste Asiático terem sucesso na cooperação econômica, perceberá que a participação é de seu interesse", acrescentou Moon.

    Mais:

    Moscou e Pequim reagem aos planos dos EUA de implantar sistemas THAAD na Coreia do Sul
    Rússia e Coreia do Sul condenaram Pyongyang por negligenciar direito internacional
    Tags:
    Moon Jae-in, Nordeste Asiático, Seul, Moscou, Ártico, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Japão, Mongólia, China, Ásia-Pacífico, Extremo Oriente
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar