17:05 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Bomba de hidrogênio

    'Que os EUA não esqueçam que temos a Bomba H', diz Coreia do Norte antes de sanções

    © Foto : Pixabay
    Ásia e Oceania
    URL curta
    59137

    A Coreia do Norte afirmou nesta quarta-feira que irá "responder com a nossa própria forma de contra-ofensiva" a quaisquer novas sanções que possam ser impostas contra o país, algo que pode ser votado na próxima segunda-feira no Conselho de Segurança da ONU.

    Em uma entrevista à agência estatal norte-coreana KCNA, um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do país atacou os Estados Unidos por liderarem um esforço internacional pela adoção de novas sanções contra Pyongyang.

    "Os EUA enlouquecendo para difamar a RPDC [Coreia do Norte], levando em consideração nossas medidas para reforçar a força nuclear auto-defensiva. Mas isso é apenas um sofisma para esconder as verdadeiras intenções dos EUA como o principal culpado por tensão escalada e ameaça nuclear", afirmou o representante norte-coreano.

    Se novas sanções forem impostas ao governo de Kim Jong-un, o porta-voz do ministério norte-coreano destacou que o país irá reagir a sua maneira.

    "Respondemos às sanções hediondas e à pressão dos EUA com nosso próprio modo de contra-ofensiva e os EUA serão totalmente responsáveis por todas as consequências catastróficas a seguir. Os EUA não devem esquecer, nem por um momento, sobre a presença da RPDC, o poder nuclear de pleno direito na posse do ICBM, bem como da bomba A [atômica] e da bomba H [hidrogênio]", concluiu.

    No último domingo, a Coreia do Norte conduziu o seu sexto e mais poderoso teste nuclear. Pyongyang alegou que reaizou um teste bem sucedido com uma bomba de hidrogênio, a qual pode ser acoplada a um míssil balístico intercontinental (ICBM, na sigla em inglês).

    Para o governo norte-coreano, tal teste faz parte do "processo indispensável para a implementação de uma estratégia que foi escolhida" pelo país. Por conta disso, os EUA prometem apresentar uma resolução para novas sanções na próxima segunda-feira.

    Desnuclearização é prioridade

    Os EUA estão focados na desnuclearizacao da Coreia do Norte por meio de medidas agressivas, tanto diplomáticas quanto econômicas, informou nesta terça-feira a porta-voz da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders.

    De acordo com ela, não é o momento de “gastar muito tempo” com o foco em conversações com os norte-coreanos.

    "A prioridade da administração é ter uma desnuclearização da Península da Coreia, assim como proteger os cidadãos", disse ela. "Em termos de negociações, estamos buscando colocar agressivas medidas diplomáticas e econômicas. Agora, não é hora de nos dedicarmos muito tempo a conversar com a Coreia do Norte".

    Sanders também alfinetou Rússia e China, países que deveriam fazer mais para conter o que a porta-voz chamou de “ameaça global”, em referencia a Pyongyang.

    "Todas as opções estão na mesa, e vão continuar assim até que consigamos os resultados que queremos", destacou.

    Mais:

    Vice-chanceler: Coreia do Sul descarta solução militar para a crise na região
    Especialista explica por que EUA não iniciarão guerra contra Coreia do Norte
    Coreia do Norte promete mais 'presentes' aos EUA
    Tags:
    diplomacia, sanções econômicas, guerra nuclear, Bomba H, bomba de hidrogênio, bomba atômica, Conselho de Segurança da ONU, Casa Branca, Kim Jong-un, Sarah Huckabee Sanders, Península da Coreia, Estados Unidos, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik