00:18 24 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Porta-aviões USS George H.W. Bush, foto de arquivo

    Alto comando: EUA manterão forte presença naval perto da península da Coreia

    © AP Photo / Claude Paris
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1132

    O comandante da Frota do Pacífico dos EUA, almirante Scott Swift, declarou que Washington manterá forte presença naval perto da península da Coreia em resposta às ações "autodestrutivas" de Pyongyang.

    "Seguiremos deslocando grupos de ataque de porta-aviões [CSG], grupos expedicionários de ataque, navios equipados com [sistema de combate] Aegis, a força submarina mais poderosa do mundo e aviões avançados como o F-35, o P-8 e o MH-60R no intuito de estarmos preparados para responder quando nos chamarem", declarou Swift, citado pela Yonhap.

    O almirante sublinhou que a Frota do Pacífico realiza operações perfeitamente coordenadas com a Marinha da Coreia do Sul e do Japão para se defender de mísseis balísticos e da guerra antissubmarino.

    "A única força naval mais poderosa que a Frota do Pacífico dos EUA é a Marina estadunidense em sua totalidade", anunciou.

    No dia 3 de setembro, a Coreia do Norte declarou ter realizado um teste bem-sucedido de uma bomba de hidrogênio, destinada aos mísseis balísticos intercontinentais. A ordem de realizar o teste foi dada pelo líder norte-coreano, Kim Jong-un. Este foi o sexto teste desde 2005, ano em que a Coreia do Norte foi declarada potência nuclear; os anteriores ocorreram em 2006, 2009, 2013 e dois em 2016.

    Mais:

    Marinha dos EUA vai substituir contratorpedeiros danificados em acidentes
    Marinha dos EUA suspende a busca de marinheiros desaparecidos do USS John S. McCain
    Opinião: construção de centro da Marinha dos EUA na Ucrânia é um crime político
    Marinha dos EUA pode estar enviando seus mais poderosos porta-aviões à península coreana
    Washington e Coreia do Sul provocam agravamento da crise na península da Coreia
    Tags:
    mísseis balísticos, antissubmarino, guerra, aviões de combate, Porta-bandeira, navios, presença militar, almirantes, P-8A Poseidon, F-35, Sistema de Combate Aegis, Península da Coreia, Japão, Coreia do Sul, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik