14:50 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Liu Jieyi, representante da China nas Nações Unidas, durante uma reunião do CS da ONU sobre a Síria em julho de 2014

    Pequim: China não vai permitir uma guerra na península da Coreia

    © AFP 2019 / DON EMMERT
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Pyongyang testa bomba de hidrogênio (36)
    26236

    A China, em hipótese alguma, permitirá o início de uma guerra na península da Coreia, declarou nesta segunda-feira o representante permanente da China na ONU, Liu Jieyi.

    "O problema nuclear da península da Coreia somente pode ser solucionada pela via diplomática. A China, em hipótese alguma, permitirá a instauração do caos na península e o início de uma guerra", disse Liu Jieyi, durante a sessão extraordinária do Conselho de Segurança da ONU, realizada nesta segunda-feira em resposta ao novo teste nuclear norte-coreano.

    Liu lembrou que a China e a Rússia propuseram um plano para reduzir as tensões entre Pyongyang, de um lado, e a Coréia do Sul e os Estados Unidos, do outro.

    "O plano russo-chinês conjunto é realista e viável… esperamos que todas as partes estudem cuidadosamente este plano e participem da sua implementação", afirmou o diplomata.

    Neste domingo, as autoridades da Coreia do Norte declararam sobre um bem-sucedido teste de uma bomba de hidrogênio. Pyongyang manifestou a intenção de instalar ogivas desse tipo em seus mísseis balísticos intercontinentais. A ordem de realizar o teste foi dada pelo líder norte-coreano, Kim Jong-un. De acordo com Pyongyang, o teste não provocou vazamento de radiação, nem outros efeitos negativos para o meio-ambiente.

    Tema:
    Pyongyang testa bomba de hidrogênio (36)

    Mais:

    EUA: quem faz negócios com a Coreia do Norte apoia seu programa nuclear
    Será que caças dos EUA podem 'neutralizar' Coreia do Norte em caso de guerra?
    Seul detecta preparativos para novo teste de mísseis na Coreia do Norte
    Japão e Coreia do Sul concordam em aumentar sanções contra Coreia do Norte
    Coreia do Sul irá expandir seu sistema de defesa antimíssil, diz agência
    Tags:
    crise coreana, programa nuclear, Conselho de Segurança da ONU, ONU, Liu Jieyi, Península da Coreia, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar