16:10 12 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte durante as manobras militares

    Assista ao momento em que Coreia do Norte lança míssil balístico da terça-feira (VÍDEO)

    © REUTERS / KCNA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    42342
    Nos siga no

    A República Popular Democrática da Coreia publicou imagens do lançamento de mísseis balísticos de terça-feira perto de Pyongyang e emitiu um aviso de que os testes não terminarão em breve.

    O "líder supremo" Kim Jong-un assistiu o teste de um local fechado perto do local de lançamento de mísseis onde ele fumou cigarros, estudou o mapa e escolheu deixar seus binóculos na mesa enquanto o míssil balístico Hwasong-12 começou seu subida.

    O teste de 29 de agosto foi "o primeiro passo da operação militar do [Exército do Povo da Coreia] no Pacífico e o prelúdio significativo para conter Guam", disse Kim na quarta-feira, de acordo com a Agência Central de Notícias da Coreia.

    À medida que os tambores de guerra começam a bater, o Ministério da Defesa da Coreia do Sul foi encarregado de preparar planos para as forças sul-coreanas e norte-americanas conquistarem Pyongyang sem a ajuda de reforços adicionais dos EUA além dos 28 mil soldados desdobrados na península com o US Forces Korea (destacamento americano posicionado na porção da península).

    O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, declarou que Seul pode "mudar rapidamente para uma postura ofensiva no caso de a Coreia do Norte desencadear uma provocação que atravesse a linha ou ataque a região da capital", disse na segunda-feira.

    Mais:

    Opinião: palavras do líder da Coreia do Norte sobre mísseis têm 'um pouco de arrogância'
    Sérvio ganha corte de cabelo com o rosto do líder da Coreia do Norte (FOTO, VÍDEO)
    Tags:
    Hwasong-12, Exército do Povo da Coreia, US Forces Korea, Agência Central de Notícias da Coreia, Ministério da Defesa da Coreia do Sul, Moon Jae-in, Kim Jong-un, Guam, Estados Unidos, Pyongyang, Pacífico, Seul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar