13:28 29 Março 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Manobras irritam Pyongyang (20)
    30304
    Nos siga no

    O lançamento de mísseis balísticos intercontinentais pela Coreia do Norte, no âmbito de manobras, não pode ser justificado. No entanto, estes lançamentos foram provocados pelos exercícios militares realizados por outros países – EUA, Japão e Coreia do Sul, opina deputado russo.

    "Não tento justificar as ações da Coreia do Norte, mas… as manobras realizadas pela outra parte têm um caráter provocador. Os EUA, Japão e Coreia do Sul levam a cabo determinadas ações — exercícios militares. Primeiramente, em 15 de agosto eles realizaram manobras nipo-americanas, em 21 de agosto — treinamentos entre sul-coreanos e norte-americanos.  Em minha opinião, [as manobras] provocaram as ações da Coreia do Norte [o lançamento de mísseis]", declarou o vice-presidente do Comitê de Defesa da Duma de Estado, Yuri Shvytkin.

    "Se todas as partes se sentarem à mesa de negociações e garantirem a segurança nessa região através da não realização de treinamentos militares, através da desescalada de tensões, claro que isso resultará em uma situação mais tranquila", destacou.

    Entretanto, o deputado russo sublinhou que a Rússia se manifesta a favor de negociações diplomáticas, do fim dos diversos treinamentos militares e dos lançamentos de mísseis, bem como da cessação de quaisquer ações militares entre as partes.

    "Tal posição foi por nós apresentada no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas", sublinhou.

    A Coreia do Norte lançou neste sábado (horário local) três mísseis de curto alcance. Os norte-coreanos informaram também sobre manobras navais alusivas a mais um aniversário da doutrina Songun ("O Exército Primeiro"), que se assinala a 25 de agosto.

    Segundo informou o Estado-Maior das Forças Armadas da Coreia do Norte, os mísseis e seus destroços caíram no mar do Japão (também conhecido como mar do Leste), após voarem por cerca de 250 quilômetros na direção nordeste da península. As autoridades japonesas confirmaram que os mísseis caíram fora da zona econômica exclusiva do país.

    Além disso, os militares norte-americanos informaram que um dos mísseis explodiu logo após o lançamento e que dois outros deixaram de funcionar durante o voo.

    Tema:
    Manobras irritam Pyongyang (20)

    Mais:

    Rússia promete ajudar Seul a pôr fim ao programa nuclear da Coreia do Norte
    Coreia do Norte ameaça Grã-Bretanha com 'fim miserável' se apoiar EUA
    Mídia: Coreia do Norte pode estar desenvolvendo novo míssil balístico para submarinos
    Washington comemora moderação da Coreia do Norte, após sanções da ONU, e vislumbra diálogo
    Washington e Coreia do Sul provocam agravamento da crise na península da Coreia
    Tags:
    segurança, negociações, mísseis balísticos intercontinentais, lançamento, provocação, acusações, ameaça militar, exercícios militares, manobras, Duma de Estado, Yuri Shvytkin, Rússia, EUA, Japão, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar