23:16 09 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Soldados sul-coreanos participam de treinamentos de tiro, frente a um possível ataque por parte da Coreia do Norte(foto de arquivo)

    Pyongyang ameaça Seul e Washington com 'vingança impiedosa'

    © AFP 2019 / CHOO YOUN-KONG
    Ásia e Oceania
    URL curta
    552
    Nos siga no

    O comando do Exército Popular da Coreia na cidade fronteiriça de Panmunjom ameaçou a Coreia do Sul e os EUA com uma "vingança impiedosa" devido às manobras conjuntas Ulchi Freedom Guardian iniciadas na segunda-feira (21), informa agência japonesa Kyodo.

    A Coreia do Norte considera estes treinamentos militares um ensaio para um conflito armado.

    "Depois de a Coreia do Sul e EUA terem ignorado nossas advertências de que devem fazer a escolha correta e terem realizado uma perigosa provocação militar, eles não escaparão da vingança impiedosa", diz o comunicado divulgado.

    O fato de o almirante Harry Harris, chefe do comando do Pacífico da Marinha dos EUA, junto com John Hyten, chefe do comando estratégico da Força Aérea dos EUA, e de Samuel Greaves, diretor do centro de defesa antimíssil, visitarem as manobras também provocou descontentamento na parte norte-coreana.

    "Os EUA não devem esquecer que nossa potência militar está à espera do lançamento [de mísseis]", lembraram os militares norte-coreanos.

    Os Estados Unidos serão responsáveis pelas consequências devastadoras provocadas pelas manobras conjuntas dos EUA e Coreia do Sul, acrescentou o comunicado, citado pela Kyodo.

    Os treinamentos Ulchi Freedom Guardian durarão dez dias, deles participam cerca de 50 mil militares sul-coreanos e 17,5 mil americanos. De acordo com declarações oficiais, as manobras são puramente defensivas e visam treinar a interação entre Seul e Washington em um possível conflito na região.

    Tags:
    treinamento militar, ameaça, Coreia do Sul, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar