06:10 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Mulheres militares do Exército Popular da Coreia são vistas cantando durante as celebrações do 105 aniversário de Kim Jong-il, fundador da República Popular Democrática da Coreia em abril de 2017

    Mais de 3 milhões de norte-coreanos se oferecem para o serviço militar

    © Sputnik/ Ilia Pitalev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    77222

    O jornal central norte-coreano Rodong Sinmun comunica que cerca de 3,5 milhões de pessoas se ofereceram para o serviço militar no exército do seu país frente à confrontação entre Pyongyang e Washington e depois da aprovação da resolução do Conselho da Segurança da ONU.

    Segundo os dados da edição, só em 3 dias foram apresentados 3 milhões e 475 mil requerimentos de estudantes, trabalhadores e ex-militares.

    “O povo se levanta por todo o país para efetuar resistência dez vezes mais forte aos EUA. No dia 9 de agosto apenas na província de Hwanghae Norte por volta de 89 mil jovens apresentaram pedidos para entrar no serviço militar”, se lê no comunicado do jornal.

    O Conselho de Segurança da ONU aprovou no início do agosto por unanimidade uma resolução que impõe novas sanções à Coreia do Norte. O documento proíbe aos países membros da ONU as importações de carvão, ferro, minério de ferro, chumbo e frutos do mar da nação asiática.

    As medidas foram tomadas após os dois lançamentos de mísseis Hwasong-14 realizados pela Coreia do Norte em julho. Segundo os dados dos EUA, Japão e Coreia do Sul, os mísseis lançados são intercontinentais. Mas a Coreia do Norte não para seus testes de mísseis e ameaças.

    Nesta terça-feira (8), o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou que a Coreia do Norte "vai receber fogo e fúria como o mundo nunca viu" se voltar a ameaçar os Estados Unidos.

    As declarações de Donald Trump provocaram uma resposta quase imediata de Pyongyang. Horas depois, o governo de Kim Jong-un anunciou um plano para atacar a ilha de Guam com mísseis balísticos.

    Mais:

    Retratos de moradores da Coreia do Norte
    'Não, esta é a Sibéria': americanos tentam localizar a Coreia do Norte em um mapa (VÍDEOS)
    EUA pedem ao Reino Unido envio de avião para detectar alvos nucleares na Coreia do Norte
    Tags:
    serviço militar, exército, Pyongyang, Washington, EUA, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik