22:52 03 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    25912
    Nos siga no

    Militares da Coreia do Sul disseram nesta quinta-feira que as recentes ameaças de Pyongyang contra os Estados Unidos representam um grande desafio para a aliança entre Seul e Washington, mas garantiram que estão prontos para agir imediatamente contra os vizinhos do Norte se necessário.

    Em coletiva de imprensa, o porta-voz do Estado-Maior sul-coreano, Roh Jae-cheon, disse que, apesar da retórica do governo de Kim Jong-un, os especialistas militares do país não notaram qualquer atividade incomum na Coreia do Norte que pudesse indicar novas provocações, conforme relatou a agência Yonhap. No entanto, deixou claro que, se os avisos forem ignorados, Pyongyang enfrentará "a retaliação forte e resoluta dos aliados".

    Desafiando os alertas do presidente norte-americano, Donald Trump, a Coreia do Norte anunciou um plano para atacar com mísseis balísticos a ilha de Guam, território americano no Pacífico que abriga importantes bases da Marinha e da Força Aérea dos EUA, país com o qual vem enfrentando tensões crescentes ao longo dos últimos meses.

    Mais:

    Força Aérea americana diz estar pronta para atacar Coreia do Norte 'nesta noite'
    Pare ou destrua o seu povo: secretário dos EUA manda recado à Coreia do Norte
    Caminhamos para uma guerra com a Coreia do Norte, diz senador dos EUA
    'Fogo e fúria': o que pode desencadear uma guerra nuclear na península da Coreia?
    Senadora americana ataca Trump por suas ameaças à Coreia do Norte
    Tags:
    mísseis, guerra, ataque, Yonhap, Kim Jong-un, Roh Jae-cheon, Donald Trump, Seul, Washington, Pyongyang, Pacífico, Guam, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Coreia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar