21:12 28 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    32241
    Nos siga no

    A senadora democrata do estado da Califórnia, Dianne Feinstein, ex-presidente do Comitê de Inteligência, criticou as ameaças do presidente dos EUA, Donald Trump, que prometeu responder com "fogo e fúria" a possíveis provocações da Coreia do Norte.

    "O isolamento da Coreia do Norte não deteve a sua busca por armas nucleares, além disso o presidente Trump também não está ajudando a resolver a situação com suas declarações bombásticas", destacou.

    A política acredita que Washington deve "iniciar um diálogo de alto nível com Pyongyang sem qualquer condição prévia", já que a diplomacia é "a única via sensata".

    Trump afirmou no dia 8 de agosto que a Coreia do Norte enfrentaria "fogo e fúria como o mundo nunca viu" caso o país prossiga com suas ameaças aos Estados Unidos.

    A Coreia do Norte ameaçou em resposta lançar um ataque nuclear contra a base militar americana na ilha de Guam, no Oceano Pacífico. 

    Pyongyang realizou desde o começo deste ano 11 testes de mísseis balísticos, inclusive lançamentos de supostos mísseis intercontinentais capazes de alcançar a parte continental dos EUA.

    Em 2016, a Coreia do Norte havia levado a cabo mais de 20 testes semelhantes, para além da quarta e quinta provas nucleares, não obstante as proibições do Conselho de Segurança da ONU.

    Mais:

    EUA respondem à Coreia do Norte com envio de dois caças B-1
    Coreia do Norte reage às ameaças de Trump e cogita 'seriamente' atacar área dos EUA
    Tags:
    programa nuclear, ameaça, Conselho de Segurança da ONU, Comitê de Inteligência do Senado dos EUA, Donald Trump, Dianne Feinstein, Califórnia, Guam, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar