08:23 12 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Vendedor em Seul assiste notícia sobre teste nuclear realizado pela Coreia do Norte, 9 de setembro de 2016

    'Temos o programa nuclear completo': É o que a Coreia do Norte pode anunciar em 2018

    © REUTERS / Kim Hong-Ji
    Ásia e Oceania
    URL curta
    7101
    Nos siga no

    A Coreia do Norte provavelmente irá completar o seu programa de desenvolvimento de armas nucleares no próximo ano, algo que pode ser anunciado em meio a um sexto teste nuclear a ser conduzido pelo país em breve, informou um especialista sul-coreano nesta segunda-feira.

    De acordo com Chung Sung-yoon, pesquisador do Instituto Coreano para a Unificação Nacional, disse que Pyongyang pode declarar o sucesso na aquisição de capacidade nuclear completa em 2018, quando o regime recluso completa o 70º aniversário de seu estabelecimento.

    “Não podemos descartar a possibilidade de a Coreia do Norte declarar 2018 como o ano de realização do seu armamento nuclear”, disse Chung durante um discurso em um seminário de segurança em Seul.

    Assim, o país comunista pode testar “muito em breve” a detonação de uma “arma de fissão aumentada”, com um rendimento explosivo equivalente a até 120 quilotons de TNT, o especialista adicionou. Segundo a inteligência de Washington e Seul, tal teste pode ocorrer em breve, possivelmente neste mês.

    Considerado “a um passo de distância” de uma bomba de hidrogênio, uma arma de fissão reforçada usa combustível de fusão para aumentar a taxa e o rendimento de uma reação de fissão. O exército sul-coreano concluiu que o quinto teste nuclear norte-coreano, realizado em setembro passado, usou isso, não uma Bomba H, como Pyongyang afirmou.

    Mas os analistas alertaram que a Coreia do Norte parece ter feito progressos desde o último teste. Citando um oficial de defesa anônimo dos EUA, a Fox News informou na semana passada que a Coreia do Norte está colocando o último toque no desenvolvimento de uma bomba de hidrogênio e que pode ter sucesso em seis a 18 meses.

    Alguns sugeriram que outro teste nuclear poderia ocorrer assim que possível. No mês passado, o 38 Norte, um site especializado na análise da Coreia do Norte, disse que havia indicação em meados de abril de que a liderança de Pyongyang estava pronta para realizar um teste nuclear, mas recuou após “uma decisão política deliberada”.

    Para evitar as novas provocações da Coreia do Norte, a Coreia do Sul e os EUA precisam garantir que Pyongyang perceba que sua busca implacável de armas nucleares enfrentará “vários conjuntos de punições” que o regime não pode pagar, disse Chung.

    “Nós temos que fazer a Coreia do Norte perceber que seus esforços para promover a capacidade nuclear e alcançar metas militares serão negados pelos aliados. Temos de garantir que o Norte perceba que a incerteza e o castigo estão envolvidos em suas ambições nucleares”, finalizou Chung.

    Mais:

    Opinião: 'Os Estados Unidos não estão prontos para o diálogo direto com a Coreia do Norte'
    Coreia do Norte rejeita e condena novas sanções da ONU pois violam sua soberania
    Coreia do Norte: 'Sanções contra Pyongyang resultarão em um mar de fogo'
    Tags:
    sanções, programa nuclear, guerra nuclear, teste nuclear, bomba de hidrogênio, Bomba H, Instituto Coreano para a Unificação Nacional, Chung Sung-yoon, Península Coreana, Seul, Pyongyang, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar