19:20 16 Julho 2019
Ouvir Rádio
    This file photo taken on December 18, 2012 shows South Korea's presidential candidate Moon Jae-In of the opposition Democratic United Party speaking during a press conference at the party head office in Seoul.

    Presidente da Coreia do Sul quer parar 'propaganda contra a Coreia do Norte'

    © AFP 2019 / KIM JAE-HWAN
    Ásia e Oceania
    URL curta
    605

    Moon Jae-in está preocupado que folhetos de propaganda enviados por ativistas de esquerda para a Coreia do Norte, possam desencadear ações violentas, acrescentando que tais campanhas devem parar.

    O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, está preocupado com o fato de os folhetos de propagand enviados por ativistas para a Coreia do Norte possam desencadear ações violentas, acrescentando que tais campanhas devem parar, informou a mídia local citando um funcionário do escritório presidencial.

    "O presidente Moon expressou preocupações sobre os folhetos de propaganda [enviados] para a Coreia do Norte como uma questão que poderia provocar conflitos acidentais", disse o funcionário à Yonhap News Agency.

    O presidente sul-coreano ordenou que o gabinete de governo encontre maneiras de evitar confrontos que poderiam ser motivados pelas campanhas, acrescentou o funcionário.

    "O presidente explicou situações passadas em que o Norte disparou armas antiaéreas a balões do sul carregando folhetos e, em seguida, nossos militares dispararam tiros de retorno", observou o funcionário, de acordo com a agência.

    Em julho, Lee Eugene, vice-porta-voz do Ministério da Unificação da Coreia do Sul, disse que Seul está pronto para iniciar negociações com Pyongyang sobre as questões militares com o apoio da Cruz Vermelha. Parte do acordo também pode incluir a interrupção mútua da divulgação de propaganda nas fronteiras de ambos os países.

    Desde a Guerra da Coreia (1950-1953), tanto a Coreia do Norte como a do Sul organizaram uma série de campanhas de propaganda, usando balões como método de distribuição. Os governos e militares coreanos não estão conduzindo mais essas campanhas, mas várias organizações não-governamentais sul-coreanas ainda lançam balões com folhetos e materiais censurados na Coreia do Norte, enviando-os pela fronteira. Apesar das fortes objeções de Pyongyang, Seul hesitou em proibir os ativistas de tais ações, pois o movimento pode ser considerado uma violação da liberdade de expressão.

    Mais:

    'É a pior crise desde a Guerra da Coreia', diz ministro sul-coreano sobre Coreia do Norte
    Coreia do Sul propõe negociações militares com Coreia do Norte ainda neste mês
    Coreia do Sul pretende propor negociações de paz à Coreia do Norte
    Sistema THAAD pode proteger 10 milhões de pessoas na Coreia do Sul, diz comandante dos EUA
    Bombardeiros dos EUA e caças da Coreia do Sul fazem exercício militar conjunto
    Tags:
    Guerra da Coreia, Ministério da Unificação da Coreia do Sul, Yonhap, Cruz Vermelha, Lee Eugene, Moon Jae-in, Pyongyang, Seul, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar