15:22 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    THAAD norte-americano chega à Coreia do Sul

    Pequim é contra retomada da instalação do THAAD na Coreia do Sul

    © REUTERS / USFK/Yonhap
    Ásia e Oceania
    URL curta
    932
    Nos siga no

    Pequim não esconde seu descontentamento quanto à instalação na Coreia do Sul do sistema de defesa THAAD dos Estados Unidos; agora que a implantação foi retomada, China pode tentar retaliar Seul.

    Quando o político liberal, Moon Jae-in, assumiu a presidência da Coreia do Sul em maio, as autoridades chinesas, provavelmente, respiraram aliviadas, porque o presidente pretendia suspender a instalação do sistema de defesa THAAD por até 15 meses para analisar o impacto ambiental do sistema. Duas das seis plataformas já tinham sido lançadas e, mesmo sem autoridade para removê-las, Moon Jae-in poderia suspender a implantação das quatro plataformas adicionadas.

    Entretanto, depois de a Coreia do Norte ter lançado o míssil balístico, que muitos especialistas consideram como intercontinental, em 28 de julho, o presidente sul-coreano mudou de opinião e deixou que os EUA continuassem a instalação das quatro plataformas restantes do THAAD. Pequim respondeu ao convocar o embaixador sul-coreano em Pequim, Kim Jang-Soo, para protestar contra a decisão de Seul. 

    Especialistas chineses avisam que as relações diplomáticas e econômicas entre a China e a Coreia do Sul serão agravadas a longo prazo, caso Seul insista em instalar o sistema de defesa THAAD, apesar da forte oposição da China, lê-se em um artigo, publicado na terça-feira (3), pelo jornal chinês Global Times.

    A Coreia do Sul planeja continuar instalando o THAAD. "Estamos certamente prontos para levar as partes adicionais o mais rápido possível", disse o porta-voz do Pentágono, Jeff Davis, na segunda-feira (31). Ele lembrou aos jornalistas que o THAAD é "um sistema de arma defensiva” e tem como objetivo "interceptar mísseis balísticos dentro ou fora da atmosfera durante sua fase final ou terminal de voo".

    "O nosso compromisso de defender os nossos aliados, ou seja, Coreia [do Sul] e Japão, perante estas ameaças, é inquebrável", acrescentou Davis. No fim de semana, o Pentágono enviou bombardeiros com capacidade nuclear à península da Coreia para pressionar ainda mais a Coreia do Norte.

    Mais:

    Rússia e China são contra a implementação do THAAD sob pretexto da ameaça norte-coreana
    Instalação do THAAD: que esperar do novo presidente sul-coreano?
    Assessor de Trump afirma que instalação de THAAD será paga pelos EUA
    Tags:
    defesa, sistema de defesa de mísseis, relações bilaterais, THAAD, Pentágono, Moon Jae-in, Península da Coreia, Coreia do Sul, Coreia do Norte, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar