11:54 18 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Imagem de um dos bombardeiros B-1B Lancer dos EUA que sobrevoou a Península Coreana

    Tensão: Bombardeiros dos EUA sobrevoam a península coreana após teste de Pyongyang

    © REUTERS/ U.S. Air Force photo/Staff Sgt. Joshua Smoot
    Ásia e Oceania
    URL curta
    132251611

    Dois aviões bombardeiros B-1B dos Estados Unidos sobrevoaram a península coreana neste domingo, em uma nova demonstração de força norte-americana após o mais recente teste norte-coreano com um míssil balístico intercontinental (ICBM, na sigla em inglês).

    Acompanhados de caças sul-coreanos e japoneses, os bombardeiros integraram exercícios bilaterais que simularam táticas de interceptação e formações de combate.

    As atividades militares aéreas aconteceram após os exercícios navais conduzidos por forças estadunidenses e sul-coreanas, um dia antes. De acordo com o general Terrence O'Shaughnessy, comandante das Forças Aéreas do Pacífico, a Coreia do Norte segue sendo uma ameaça.

    “A Coreia do Norte continua a ser a ameaça mais urgente para a estabilidade regional. Se solicitado, estamos prontos para responder com força rápida, letal e esmagadora em um momento e lugar de nossa escolha”, afirmou o general, em comunicado.

    A afirmação aconteceu horas após lideranças de Washington e Seul terem discutido opções militares para lidar com Pyongyang, uma vez que as vias diplomáticas vêm gerando pouco ou nenhum resultado – a China foi alvo da ira do presidente norte-americano Donald Trump neste sábado.

    A realização de exercícios militares sobre a península coreana e no mar do Japão (também conhecido como mar do Leste) por forças norte-americanas, sul-coreanas e japonesas é um dos elementos que a Coreia do Norte usa para defender o seu programa militar e nuclear.

    De acordo com o regime de Kim Jong-un, o fim de tais atividades, assim como da política hostil de sanções contra Pyongyang, são demandas que poderiam levar a uma negociação para o fim das tensões na região.

    Mais:

    Alemanha pede 'resposta conjunta clara' ao lançamento de míssil da Coreia do Norte
    Após 2° teste com ICBM norte-coreano, EUA e Coreia do Sul discutem opção militar
    Estados Unidos e Coreia do Sul lançam mísseis balísticos em resposta a Pyongyang
    Tags:
    exercícios aéreos, guerra nuclear, guerra, Terrence O'Shaughnessy, Donald Trump, Estados Unidos, Península Coreana, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik