06:09 14 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    6120
    Nos siga no

    A mídia do Coreia do Norte chamou de absurdas as esperanças da Coreia do Sul de melhorar as relações entre os dois países enquanto a política hostil contra Pyongyang se mantiver.

    A Coreia do Sul propôs nesta segunda-feira (17) ao seu vizinho do Norte realizar negociações entre representantes militares, dedicadas à diminuição das tensões na península da Coreia, e também retomar o diálogo entre as sociedades da Cruz Vermelha. Foi proposto realizar negociações entre os Ministérios da Defesa em 21 de julho, e as de representantes da Cruz Vermelha no primeiro dia de agosto.

    "As autoridades da Coreia do Sul fazem o que os EUA e as associações conservadoras querem, demostrando uma abordagem absurda e teimosa […] As autoridades sul-coreanas ignoram as manifestações de nossa boa vontade de melhorar as relações entre as duas Coreias na base do princípio da independência nacional. Elas [as autoridades sul-coreanas] visam reforçar a colaboração com o mundo externo e a interação relativamente às sanções contra Pyongyang. Sob o pretexto de regularizar o problema nuclear, elas abusam da pressão com sanções contra a Coreia do Norte […] Então, como é que podemos esperar a melhoria das relações, a unificação e a reconciliação entre o Norte e o Sul?"- diz o artigo publicado nesta quinta-feira (20) pelo jornal central norte-coreano Rodong Sinmun.

    É também indicado no artigo que a recusa da confrontação e hostilidade "é a condição obrigatória de abertura de portas à reconciliação e unificação das duas Coreias".

    Além disso, a edição frisa que a Coreia do Sul já deveria ter definido a sua posição: ou o país continua apoiando a política hostil contra a Coreia do Norte e depende de Washington, ou recusa a política de sanções contra Pyongyang com o propósito de melhorar as relações entre as Coreias.

    Enquanto a isso, as autoridades da Coreia do Sul não consideram a publicação da mídia norte-coreana como a resposta oficial de Pyongyang à sua proposta, afirmaram fontes do Ministério da Unificação sul-coreano em entrevista com a agência Yonhap. No entanto, o interlocutor da agência sublinhou que, mesmo que hoje a Coreia do Norte dê uma resposta oficial positiva, a realização de consultas na sexta-feira (21) seria bem complicada, tomando em conta os prazos tão curtos de preparação e as linhas de comunicação desligadas.

    "Mesmo assim, é importante que o Sul e o Norte apresentem iniciativas de resolução de assuntos quanto à península da Coreia. Os esforços de Seul [na melhoria das relações com a Coreia do Norte] através do diálogo não têm um prazo limitado", afirmou a fonte no Ministério.

    Mais:

    Coreia do Norte avança na produção de mísseis de curto alcance mais letais
    Coreia do Sul tem radares multifuncionais para conter drones norte-coreanos
    'É a pior crise desde a Guerra da Coreia', diz ministro sul-coreano sobre Coreia do Norte
    Tags:
    colaboração, sanções, Rodong Sinmun, Cruz Vermelha, Yonhap, Pyongyang, Península Coreana, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar