03:04 15 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Drone chinês da geração anterior, o CH-4

    China disputa mercado de drones de combate com os EUA

    © YouTube/DefenseUpdate
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1081
    Nos siga no

    O drone chinês CH-5 'Rainbow' está pronto para entrar no mercado de veículos aéreos não tripulados de combate.

    "O design do CH-5 foi finalizado e estamos prontos para produzi-lo em massa", confirmou o gerente do projeto do CH-5 ao jornal China Daily.

    O Rainbow provavelmente vai competir com o MQ-9 Reaper, que se tornou o único drone usado pelas Forças Armadas dos EUA a partir de 1º de julho deste ano, quando o Predator foi aposentado.

    Os produtores chineses não quiseram especificar quem é o mercado de seus novos produtos. Entretanto, o Wall Street Journal publicou na segunda-feira (17) que Emirados Árabes Unidos, Egito e Arábia Saudita já compraram drones chineses depois de uma negativa dos produtores estadunidenses.

    "Para os EUA, esse é um golpe estratégico e comercial", observou o Wall Street Journal.

    Os drones fabricados na China podem são consideravelmente mais baratos do que os Predadores e Reapers da General Atomics.

    "Estamos em sintonia com o que a China está fazendo", disse um funcionário da Casa Branca ao Wall Street Journal.

    O CH-5 tem uma autonomia de voo de até 60 horas e pode carregar 24 mísseis. Ele pode ser usado para combate, inteligência, reconhecimento e vigilância.

    Mais:

    Drone militar israelense sofre acidente na Faixa de Gaza
    Drone iraniano abatido na Síria pelos EUA: blefe ou realidade?
    Este drone chinês pode causar muitos problemas aos navios militares dos EUA
    Não importa qual é a direção: eis o primeiro drone 'omnidirecional' (VÍDEO)
    Pyongyang denuncia violação de seu espaço aéreo por drone sul-coreano
    Exército sírio derruba drone israelense que atacou soldados
    Mais um drone israelense cai no Líbano
    Pelicano e drone: batalha em praia paradisíaca
    Tags:
    China Daily, Wall Street Journal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar