16:46 21 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Bandeira da Coreia do Norte

    Susto: Tremor na península Coreana eleva temor de novo teste nuclear

    © Sputnik/ Ilia Pitalev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    8509793

    Autoridades da Coreia do Sul vieram a público nesta quinta-feira (horário local) para desmentir que o tremor que foi registrado na costa da Coreia do Norte tenha sido causado por um novo teste nuclear conduzido por Pyongyang.

    O abalo de magnitude 5,9 na escala Richter foi registrado a 190 quilômetros a sudeste da terceira maior cidade norte-coreana, Chongjin, nas primeiras horas do dia, segundo a agência geológica norte-americana (USGS, na sigla em inglês).

    De acordo com o geofísico da USGS, John Bellini, tratou-se de um “terremoto natural”, que não resultou em um alerta para tsunami na região.

    Encontro em 4 de agosto de 2009 entre o ex-presidente dos EUA, Bill Clinton, e o então líder da Coreia do Norte, Kim Jong-il, em Pyongyang
    © AP Photo/ Korean Central News Agency via Korea News Service, File

    Em sua história, a Coreia do Norte já conduziu cinco testes nucleares – dois deles no ano passado – e vem avançando em seu programa desde que Kim Jong-un assumiu o poder, em 2011.

    De acordo com serviços de inteligência dos Estados Unidos e da Coreia do Sul, Pyongyang pode realizar um novo teste nuclear a qualquer momento, dada a movimentação registrada em bases conhecidas dentro da Coreia do Norte.

    Neste mês, o regime comunista realizou o seu primeiro teste balístico com um míssil intercontinental (ICBM, na sigla em inglês), o que contribuiu para aumentar as tensões já altas para com a Casa Branca, que defende a desnuclearização completa da península.

    Mais:

    Coreia do Norte x Daesh: de quem os norte-americanos têm mais medo?
    Japão envia nota de protesto à Coreia do Norte devido a incidente com navio
    Sistema THAAD pode proteger 10 milhões de pessoas na Coreia do Sul, diz comandante dos EUA
    Tags:
    teste nuclear, tremor, abalo sísmico, terremoto, USGS, John Bellini, Kim Jong-un, Estados Unidos, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik