21:17 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    The intercontinental ballistic missile Hwasong-14 is seen during its test launch in this undated photo released by North Korea's Korean Central News Agency (KCNA) in Pyongyang, July, 4 2017.

    'Pequeno detalhe' separa Coreia do Norte de míssil intercontinental, diz Seul

    © REUTERS / KCNA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Tensão sem precedentes entre Coreia do Norte e EUA (186)
    18715

    Embora tenha considerado um sucesso o seu mais recente teste balístico, a Coreia do Norte ainda não possui toda a tecnologia necessária para o desenvolvimento completo de um míssil balístico intercontinental (ICBM, na sigla em inglês), informou nesta terça-feira a inteligência sul-coreana.

    De acordo com as conclusões do Serviço Nacional de Inteligência da Coreia do Sul, os dados disponíveis sobre o lançamento do último dia 4 de julho, quando o míssil norte-coreano Hwasong-14 atingiu uma altitude de 2.802 quilômetros e voou por 933 quilômetros em 39 minutos, permitem duvidar que se trate de um ICBM.

    Um “pequeno detalhe” fundamental a todo e qualquer míssil balístico intercontinental não estaria presente no míssil norte-coreano: a tecnologia de reentrada na atmosfera terrestre.

    “Embora a Coreia do Norte tenha afirmado que a resistência ao calor (do míssil) foi verificada, se ele voltou a entrar (a atmosfera com segurança) não foi confirmado e o país não possui instalações de teste relevantes, fazendo com que pareça não ter conseguido a tecnologia”, avaliou a inteligência de Seul, de acordo com a agência sul-coreana Yonhap.

    O documento foi produzido a pedido do Parlamento da Coreia do Sul, e apontou ainda que Pyongyang ainda não teria tecnologia para guiar com precisão uma ogiva nuclear até o alvo – outro aspecto importante de um ICBM –, uma vez que a tecnologia de reentrada precisa estar plenamente desenvolvida antes disso.

    Após o lançamento do dia 4, o regime de Kim Jong-un realizou uma série de eventos de celebração, com direito a aparições do líder norte-coreano, que prometeu ainda o envio de “outros presentinhos” aos Estados Unidos, país que seria o alvo de um eventual ICBM nuclear da Coreia do Norte.

    A inteligência sul-coreana alertou ainda ter indícios de que Pyongyang pode conduzir um teste nuclear a qualquer momento na área de Punggye-ri. A mesma avaliação já havia sido feita pelo Pentágono.

    Tema:
    Tensão sem precedentes entre Coreia do Norte e EUA (186)

    Mais:

    Líder da Coreia do Norte: Esse míssil é para você, meu amor!
    Ataque preventivo: será assim que Coreia do Norte vai começar Terceira Guerra Mundial
    Analista: Coreia do Norte não é a única Coreia que tem mísseis mortíferos
    Tags:
    ogiva nuclear, guerra nuclear, icbm, Hwasong-14, arma nuclear, Kim Jong-un, Península Coreana, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar