15:27 21 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    01010
    Nos siga no

    Dois caças-bombardeiros norte-americanos B-1B realizaram um voo sobre o mar do Sul da China, cujas águas são alvo de disputas, informa a agência Reuters citando a Força Aérea dos EUA.

    Segundo fontes militares informaram à Reuters, o voo deve provar que o espaço aéreo dessa região é aberto para uso internacional.

    Mais cedo, a China tinha condenado os EUA por violação grave da sua soberania e do direito internacional após a entrada de um destróier norte-americano nas águas das ilhas disputadas no mar do Sul da China, consideradas por Pequim como seu território.

    Além disso, a China tem retiradamente chamado os Estados Unidos para que estes parem as ações que violam a soberania do país e ameaçam a sua segurança. Entretanto, o representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da China, Lu Kang,  declarou que a República Popular da China se reserva o direito exclusivo de tomar todas as medidas necessárias para proteger a sua soberania e segurança nacional.

    Mais:

    Opinião: por que Pequim 'já venceu' a batalha no mar do Sul da China?
    China exige que EUA parem provocações no mar do Sul da China
    Tensões continuam: caças chineses intimidam aeronave dos EUA no Mar do Sul da China
    EUA realizam patrulha naval no mar do Sul da China em desafio a Pequim
    Tags:
    EUA, China, Pequim, Mar do Sul da China, Lu Kang, Ministério das Relações Exteriores da China, B-1B, segurança, soberania, direito internacional, violação, caças, espaço aéreo, águas terriroriais, mar, ilhas desabitadas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar