05:57 23 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Cardeal australiano George Pell faz gestos com as mãos durante apresentação do novo presidente do Banco do Vaticano, em 2014

    Tesoureiro do Vaticano é acusado de pedofilia na Austrália

    © REUTERS / Tony Gentile/File photo
    Ásia e Oceania
    URL curta
    510
    Nos siga no

    A polícia australiana divulgou nesta quinta-feira que o tesoureiro do Vaticano, o cardeal australiano George Pell, foi indiciado por múltiplas agressões sexuais contra menores de idade.

    "O Cardeal Pell está enfrentando múltiplas acusações em relação a crimes sexuais históricos. Há vários reclamantes relacionados a essas acusações", disse o vice-comissário da polícia estadual, Shane Patton, em entrevista coletiva em Melbourne.

    Entrevistado em outubro do ano passado em Roma pela polícia da Austrália, Pell negou todas as acusações. Segundo a Agência AFP, os casos envolveriam pedofilia.

    As acusações de Pell vieram nas fases finais de um longo inquérito nacional sobre as respostas institucionais ao abuso sexual infantil, que foi ordenado pelo governo em 2012.

    O cardeal apareceu perante a comissão real três vezes, uma vez pessoalmente e duas vezes via video-link, durante o qual ele admitiu que "falhou" em lidar com sacerdotes pedófilos no estado australiano de Victoria, na década de 1970.

    Pell foi convocado a comparecer perante a Corte de Melbourne no próximo dia 18 de julho, completou Patton.

    Em comunicado divulgado nesta quinta-feira, a Arquidiocese Católica de Sydney afirmou que o cardeal negou "vigorosamente" todas as acusações.

    Aos 76 anos, o cardeal foi sacerdote na cidade vitoriana rural de Ballarat antes de ser nomeado arcebispo de Melbourne. Pell foi ordenado em Roma em 1966 antes de retornar à Austrália em 1971 e se tornar o principal oficial católico da nação.

    Ele partiu para o Vaticano em 2014 depois de ser escolhido pelo Papa Francisco para tornar as finanças da igreja mais transparentes.

    Mais:

    Fumaça negra cobre prédio no Vaticano em meio a relatos de 'explosão' (FOTOS, VÍDEOS)
    60 anos do Tratado de Roma: Papa recebe no Vaticano representantes da União Europeia
    Vaticano e Unasul pedem "fim à campanha de desqualificações públicas" na Venezuela
    Tags:
    abuso sexual, religião, pedofilia, Cardeal George Pell, Papa Francisco, Melbourne, Sydney, Austrália, Vaticano
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar