23:39 19 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Pyongyang, capital norte-coreana

    Moscou elabora roteiro para atingir paz na Coreia do Norte

    © Sputnik/ Ilia Pitalev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    572

    Rússia elaborou o roteiro para resolver os problemas da península Coreana e está pronta para discutir sobre isso com seus parceiros, declarou à Sputnik o vice-chanceler russo, Igor Morgulov.

    "Nós elaboramos uma série de medidas práticas, chamadas de roteiro, e estamos prontos para discutir sobre isso. Seu objetivo principal é formar um mecanismo de paz firme no Nordeste da Ásia, ao mesmo tempo, resolver os problemas da península [Coreana], incluindo sua desnuclearização", afirmou Morgulov.

    Vale assaltar que o documento elaborado por Moscou inclui o esquema com passos que devem ser dados pelas partes para que seja estabelecido um diálogo sem condições prévias quaisquer. Além disso, segundo o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, é necessário começar o processo através de "manifestações de contenção mútua, não provocando uns aos outros", bem como através de "negociações sobre os princípios comuns das relações, tais como oposição ao uso da agressão e renúncia de aplicar a força".

    Entretanto, o político russo destacou que os problemas da península Coreana devem ser resolvidos através de um diálogo, principalmente entre os EUA e a Coreia do Norte. Neste caso, Pyongyang deve receber garantias de segurança.

    "Trata-se do beneficiamento com segurança igualitária para todos os países dessa sub-região, e no caso da Coreia do Norte, é necessário que as garantias resultem na renúncia dos seus programas de mísseis e nucleares por Pyongyang", sublinhou.

    A declaração do MRE russo destaca que as atividades são coordenadas juntamente com seus parceiros chineses, que possuem as mesmas preocupações quanto à estabilidade na região.

    A Coreia do Norte se proclamou potência nuclear em 2005 e já realizou três testes nucleares, em 2006, 2009 e 2013, o que trouxe sanções internacionais para o país.

    A tensão na península Coreana voltou a aumentar depois que Pyongyang levou a cabo o seu quarto ensaio nuclear em janeiro. Isso aconteceu um mês após o lançamento de um míssil com um satélite, que poderia ter sido um teste secreto de um míssil balístico com alcance de 12.000 quilômetros.

    Em março, o Conselho de Segurança da ONU aprovou as sanções mais duras das últimas duas décadas contra o país asiático, que proíbem o transporte de combustível para aviões e mísseis e vetam entregas de todos os tipos de armas.

    Pyongyang desistiu em 2009 de continuar as negociações com os EUA, Rússia, China, Japão e Coreia do Sul, que visavam desnuclearizar a península Coreana.

    Mais:

    Aniversário da Guerra da Coreia mostra enorme fosso entre países vizinhos
    Mídia: ex-presidente da Coreia do Sul tinha planos de assassinar Kim Jong-un
    Iate russo interceptado regressa da Coreia do Norte
    Japão prepara a população para ataques de mísseis da Coreia do Norte
    Tags:
    paz, segurança, garantias, roteiro, diálogo de paz, programa de medidas, MRE, Igor Morgulov, Península Coreana, Coreia do Norte, China, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik