19:02 17 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Sistema antimísseis norte-americana THAAD

    Coreia do Sul suspende implantação do sistema antimísseis... e os EUA não gostaram nada

    © REUTERS / USFK/Yonhap
    Ásia e Oceania
    URL curta
    20273
    Nos siga no

    Um deputado republicano e recusa a aceitar a decisão da Coreia do Sul de suspender a implantação do polêmico Sistema de Defesa de Área de Alta Altitude (THAAD) dos EUA, barrada por uma pendência ambiental.

    EUA istalam sistema antimíssil THAAD na Coreia do Sul
    © AP Photo / Exército dos EUA na Coreia do Sul
    A suspensão, anunciada quarta-feira pelo escritório do presidente liberal sul-coreano, Moon Jae-In, foi criticada em um comunicado divulgado pelo presidente da Comissão de Assuntos Estrangeiros da Câmara dos EUA, Ed Royce. Fazendo referência ao líder da Coreia do Norte, Royce escreveu: "O sistema de mísseis defensivos THAAD é fundamental para proteger os sul-coreanos do arsenal de Kim Jong-un".

    "Espero que quaisquer preocupações ambientais relacionadas à implantação total do THAAD sejam dissipadas com uma revisão rápida e minuciosa", escreveu ele. "Precisamos usar todas as ferramentas à nossa disposição — incluindo sanções adicionais — para enfrentar as ameaças do regime de Kim".

    Um dos funcionários do presidente Moon esclareceu que os dois lançadores e outros equipamentos já instalados não seriam removidos, mas as quatro estruturas adicionadas mais recentemente seriam suspensas, possivelmente por mais de um ano.

    Moon ordenou uma investigação sobre os quatro lançadores e acusou o Ministério da Defesa da Coreia do Sul de deliberadamente enganar o governo e o público quanto à instalação. Poucas horas antes de Royce ter divulgado sua declaração, o chefe da Agência de Defesa de Mísseis dos EUA, vice-almirante James Syring, disse ao Comitê de Serviços Armados da Câmara que há "grande preocupação" com as capacidades de mísseis de Pyongyang.

    A Coreia do Norte realizou recentemente, mais um teste no leste do país, perto de Wonsan, província de Gangwon. O exército sul-coreano informou que os mísseis de cruzeiro de curto alcance, de superfície para navio, viajaram cerca de 200 quilômetros.

    Apesar do Pentágono atualizar sua avaliação da capacidade de Washington de se defender contra a agressão do Norte e de um teste bem sucedido do interceptor de mísseis balísticos intercontinentais (ICBMs) dos EUA, Syring disse que os americanos estão na "faixa" de ataque dos norte-coreanos.

    Embora a instalação do THAAD tenha sido apressada durante as eleições sul-coreanas, aparentemente antecipando o provável veto de Moon, sua suspensão também pode ser um agrado à China, que protestou por suspeitar que um radar no sistema poderia ser usado para espionar capacidades militares chinesas. Pequim também realizou testes de armas em resposta à implantação do sistema antimíssil.

    Washington negou as preocupações, enfatizando que o único propósito do sistema é proteger Seul de Pyongyang.

    Mais:

    Opinião: divergência entre EUA e Coreia do Sul sobre THAAD é só o início
    Apesar de declarações de Trump, EUA pagarão THAAD
    Sistema THAAD será incapaz de lidar com mísseis norte-coreanos?
    Tags:
    ICBM, Agência de Defesa de Mísseis dos EUA, Comissão de Assuntos Estrangeiros da Câmara dos EUA, Comitê de Serviços Armados da Câmara dos Deputados dos EUA, Ministério da Defesa da Coreia do Sul, James Syring, Moon Jae-in, Ed Royce, Kim Jong-un, Gangwon, Wonsan, Pyongyang, Pequim, Seul, Coreia do Sul, Coreia do Norte, China, Washington
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar