19:59 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    17173
    Nos siga no

    O Ministério da Defesa da China voltou a exigir aos EUA que cessem suas manobras na região do mar do Sul da China porque isso ameaça a soberania e a segurança do país, informou a entidade militar chinesa em um comunicado.

    "Voltamos a fazer um apelo aos EUA que tomem medidas eficazes para evitar incidentes semelhantes no futuro", diz a nota, salientando que as Forças Armadas chinesas "defenderão com firmeza a soberania e a segurança nacionais".

    Mais cedo, a mídia norte-americana informou que, em 25 de maio, dois caças chineses J-10 se aproximaram a 30 metros de distância a um avião de patrulha P-3 Orion da Força Aérea norte-americana.

    O incidente ocorreu a 240 quilômetros ao sudeste do espaço aéreo de Hong Kong.

    O Ministério da Defesa chinês confirmou que o avião dos EUA estava cumprindo missões de reconhecimento ao sudeste de Hong Kong.

    "De acordo com as regras estabelecidas, a aviação militar chinesa entrou em contato com o avião norte-americano por meio do identificador amigo-inimigo, a operação foi realizada de forma profissional e segura", sublinha o comunicado do Ministério da Defesa chinês.

    O Ministério indica ainda que, recentemente, os EUA enviaram vários navios e aviões para a região do mar do Sul da China, o que ameaça a soberania da China e põe em perigo a vida dos militares chineses implantados nessa área.

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar