15:30 04 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    641
    Nos siga no

    O Japão está a preparando o seu próprio pacote de sanções contra a Coreia do Norte por ter testado mísseis balísticos durante as duas últimas semanas contra o país, disse a televisão japonesa NHK.

    Os japoneses vão insistir que o Conselho de Segurança da ONU imponha novas sanções a Pyongyang, medida que ainda precisa do apoio da Rússia e da China para se viabilizar.

    No entanto, tanto Moscou e Pequim, ao contrário Washington- preferem o diálogo ao invés de impor sanções, motivo pelo qual Tóquio resolveu agir unilateralmente.

    As sanções já impostas a Pyongyang proíbem navios norte-coreanos de entrarem em portos japoneses e também de realizar quaisquer tipos de importação e exportação. O país também planeja inspeções em navios suspeitos, sobretudo à procura de peças ilegais que poderiam ser usadas pela Coreia do Norte para a produção de armas. Com as sanções atuais, é comum o contrabando entre as duas nações.

    O regime norte-coreano lançou no domingo (21), um míssil balístico de alcance intermediário que voou cerca de 500 quilômetros e caiu no mar a cerca de 350 quilômetros da costa da Coreia, além da zona econômica exclusiva do Japão. Foi o  oitavo teste de míssil balístico até agora este ano, incluindo dois lançamentos fracassados em abril.

    Mais:

    China reforça controle na fronteira com Coreia do Norte
    Coreia do Norte promete reduzir EUA a cinzas
    EUA enviam novo porta-aviões para o Pacífico para dissuadir Coreia do Norte
    Tags:
    NHK, Conselho de Segurança da ONU, Península da Coreia, Estados Unidos, Pyongyang, Tóquio, Pequim, Coreia do Norte, Moscou, Japão, Washington, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar