03:22 28 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    13213
    Nos siga no

    Um contratorpedeiro equipado de mísseis guiados da Marinha dos EUA realizou uma "operação de rotina" para garantir a liberdade de navegação no mar do Sul da China.

    A operação, referida pelos EUA como patrulha de "liberdade de navegação", foi desenvolvida com objetivo de desafiar as reivindicações marítimas de Pequim, informaram os meios de comunicação norte-americanos, citando autoridades não identificadas.

    Foi a primeira patrulha do tipo desde outubro do ano passado, e a primeira realizada sob a presidência de Donald Trump, segundo informou o Wall Street Journal nesta quarta-feira.

    Uma patrulha de "liberdade de navegação", por definição, deve ocorrer a pelo menos 12 milhas marítimas das águas territoriais de um país, seundo um relatório citado pelo jornal.

    No entanto, acrescentou a publicação, o porta-voz do Pentágono se recusou a comentar a missão, alegando que os Estados Unidos operam de acordo com o direito internacional.

    Mais:

    China mostra tecnologia de extração de gelo combustível no mar do Sul da China (VÍDEO)
    Especialista russo comenta mudança na balança de poderes no mar do Sul da China
    Filipinas enviam tropas para ilha disputada no mar do Sul da China
    'Leopardos Voadores' bombardeiam inimigo no mar do Sul da China (VÍDEO)
    Mídia: Pequim está ganhando a batalha pelo mar do Sul da China
    Tags:
    disputa territorial, Marinha dos EUA, Pequim, China, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar