15:42 22 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Cidadãos norte-coreanos estão assistindo uma transmissão de lançamento de míssil balístico pelo TV

    ONU pede que Coreia do Norte pare com seus testes balísticos

    © AP Photo/ Ahn Young-joon
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Tensão sem precedentes entre Coreia do Norte e EUA (185)
    211364010

    A Organização das Nações Unidas (ONU) pediu nesta segunda-feira que a Coreia do Norte suspenda os seus testes balísticos, o que permitiria a possibilidade de negociações entre Pyongyang e a comunidade internacional.

    O apelo acontece um dia após a realização de um novo teste com um míssil de médio alcance, realizado no domingo pelos norte-coreanos, e que foi considerado bem sucedido. Foi o oitavo teste balístico do país asiático apenas neste ano.

    “Essas ações ameaçam a segurança regional e internacional. Pedimos que a Coreia do Norte pare com novos testes e dê espaço para a possibilidade de retomada de diálogos significativos”, disse a porta-voz da ONU, Stephane Dujarric.

    A sequência de testes realizados pela Coreia do Norte – na semana passada foram dois em um espaço de sete dias – aumentou o temor da comunidade internacional de que Pyongyang esteja determinada a desenvolver um míssil intercontinental que possa atingir os Estados Unidos.

    Uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU acontece nesta terça-feira, a pedido dos EUA, Coreia do Sul e Japão. Uma das possibilidades do encontro é definir novas sanções ao regime de Kim Jong-un.

    “O que está claro é que a Coreia do Norte está desafiando abertamente as resoluções do Conselho de Segurança com a aceleração das suas atividades com mísseis balísticos”, ponderou a porta-voz da ONU.

    A Coreia do Norte já alertou à Casa Branca que não possui nenhuma intenção de negociar com os EUA, pelo menos até que o governo de Donald Trump diminua as pressões políticas e econômicas, além dos exercícios militares que conduziu ao longos dos últimos meses na região da Península Coreana.

    Twitter

    Siga Sputnik Brasil no Twitter e fique por dentro das notícias mundiais do momento.

    Tema:
    Tensão sem precedentes entre Coreia do Norte e EUA (185)

    Mais:

    Coreia do Norte não quer seguir os passos de Saddam e Kadhafi
    China pede aos EUA 100 dias para influenciar Coreia do Norte
    Seul: Coreia do Norte conseguiu tornar seus mísseis mais eficientes
    Tillerson pede que Coreia do Norte pare de 'perturbar' com testes de mísseis balísticos
    Tags:
    terceira guerra mundial, guerra nuclear, diplomacia, política, guerra, sanções, ONU, Stephane Dujarric, Donald Trump, Kim Jong-un, Península Coreana, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik