07:17 20 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    A Guarda Costeira de Taiwan faz patrulha durante a visita do presidente taiwanês Ma Ying-jeou à ilha Pengjia no Mar da China Oriental, no norte de Taiwan, no sábado, 9 de abril de 2016.

    Taiwan enfurece Pequim abrindo fogo contra barco de pesca chinês

    © AP Photo / Chiang Ying-ying
    Ásia e Oceania
    URL curta
    2847

    A guarda costeira de Taiwan feriu dois pecadores chineses cujo barco havia entrado ilegalmente nas águas nacionais de Taiwan no sábado (6), o que aumentou ainda mais as tensões entre Taipei e Pequim.

    Um barco de pesca originário da província chinesa de Guangdong foi detectado a menos de 25 milhas náuticas do arquipélago taiwanês de Penghu. O navio chinês se recusou a parar para inspeção, informou a guarda costeira de Taiwan, apesar de vários avisos de rádio.

    Quando os membros da tripulação tentaram impedir que os oficiais de Taiwan entrassem na embarcação, a guarda costeira disparou balas de borracha, ferindo dois membros da tripulação, informou a agência Focus Taiwan. Os feridos foram levados para o hospital e estão em condição estável. A guarda costeira tomou o controle do navio e as autoridades taiwanesas detiveram os outros cinco pescadores.

    "Esse incidente com tiroteio… é ultrajante", disse o porta-voz do Gabinete chinês de Assuntos de Taiwan, An Fengshan, em comunicado. "Pedimos a Taiwan que investigue e resolva o problema imediatamente, bem como liberte o barco o mais rápido possível".

    O arquipélago de Penghu situa-se a cerca de 50 km da ilha de Taiwan e a cerca de 140 km da costa chinesa.

    O Conselho dos Assuntos do Continente taiwanês observou que, apesar da moratória da China relativamente aos barcos de pesca, as autoridades não parecem impedir seus barcos de violar suas próprias regras.

    "Os barcos de pesca continentais têm violado a lei de Taiwan e têm estado repetidamente envolvidos na pesca ilegal, afetando seriamente os direitos e interesses dos pescadores taiwaneses", disse o Conselho, segundo a Focus Taiwan. Ele sugeriu que Pequim "educasse" seus pescadores para evitar novos incidentes.

    A Guarda Costeira de Taiwan disse que tinha expulsado mais de 100 barcos de pesca chineses de suas águas no ano passado e elevou as multas por tais "invasões" para mais de $ 331.000. As patrulhas foram intensificadas durante o mandato da presidente Tsai Ing-wen, adepto da independência de Taiwan.

    Mais:

    Visita de ministro japonês a Taiwan provoca protesto da China
    China exige fim do acordo de armas entre EUA e Taiwan
    Casa Branca planeja realizar grandes fornecimentos de armamento a Taiwan
    Tags:
    pesca ilegal, Tsai Ing-wen, Taiwan, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik