05:25 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Soldados norte-coreanos durante a parada militar em homenagem ao 60º aniversário do fim da Guerra da Coreia, 2013

    Coreia do Norte anuncia maiores exercícios na sua história

    © Sputnik / Ilia Pitalev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    20396
    Nos siga no

    A Coreia do Norte classificou os exercícios, que envolveram os três ramos das Forças Armadas, como "os maiores na história", informou a mídia norte-coreana.

    Segundo a Agência Central de Notícias da Coreia, os treinamentos contaram com cerca de 300 peças de artilharia de longo alcance, submarinos e aviação. 

    "Os submarinos submergiam rapidamente para atacar os navios inimigos com torpedos, e caças e bombardeiros sobrevoavam o mar para lançar bombas contra os alvos. Mais de 300 armamentos pesados abriram fogo simultâneo do litoral", cita a mensagem a agência sul-coreana Yonhap.   

    O chefe de Estado, Kim Jong-un, não escondeu estar satisfeito com os exercícios:

    "Mostrámos qual é nossa força militar para castigar impiedosamente os inimigos", disse Kim Jong-un ao canal de TV japonês NHK.

    Na terça-feira (25), a Coreia do Norte celebrou o 85º aniversário do Exército Popular da Coreia. Especialistas e políticos estavam certos de que nesse dia a Coreia do Norte iria realizar o 6º teste nuclear ou mais um lançamento de míssil balístico. Entretanto, Pyongyang limitou-se a efetuar exercícios das forças terrestres, Marinha e Força Aérea.

    Os exercícios se focaram nos alvos marítimos, dado que um grupo naval norte-americano, liderado pelo porta-aviões USS Carl Vinson, está se aproximando da península Coreana e efetuando manobras conjuntas com as forças japonesas e sul-coreanas.

    Mais:

    Coreia do Norte pode produzir bomba nuclear a 'cada seis semanas', diz EUA (VÍDEO)
    Era do poder nuclear como exclusividade dos EUA acabou, diz Coreia do Norte
    Sobe a tensão: China envia 100 mil militares para fronteira com a Coreia do Norte
    Tags:
    exercício militar, Exército Popular da Coreia do Norte, Kim Jong-un, EUA, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar