04:29 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Lançadores múltiplos de foguetes vistos quando estavam disparando durante um treinamento em lugar desconhecido da Coreia do Norte.

    Coreia do Norte mostra simulação de ataque de míssil contra EUA (VÍDEO)

    © REUTERS/ KCNA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Tensão sem precedentes entre Coreia do Norte e EUA (186)
    171216807621

    A Coreia do Norte mostrou um vídeo com a simulação de um ataque de míssil contra os EUA, informa a agência sul-coreana Yonhap.

    No vídeo, exibido em homenagem do 105º aniversário de Kim Il-sung, avô do atual líder do país, foi mostrado um novo míssil e o seu lançamento. O míssil atravessa o oceano e atinge uma cidade norte-americana. O vídeo acaba com uma imagem da bandeira norte-americana e um cemitério no segundo plano.

    A agência supõe que que se trate do míssil balístico intercontinental exibido durante o recente desfile militar.

    Além disso, no concerto festivo foram interpretadas canções que glorificam os lançamentos de mísseis e a subdivisão Taepodong das forças estratégicas do exército norte-coreano. Em particular, uma canção diz: "O míssil Taepodong parece um relâmpago e está pronto para desafiar o imperialismo".

    O desfile militar e a demonstração do vídeo ocorreram no quadro de uma escalação sem precedentes na península Coreana. Especialistas concordam que até 25 de abril, aniversário do Exército Popular da Coreia, o país pode testar a 6ª bomba nuclear ou um novo míssil. Os EUA dizem que estão dispostos a agir contra a Coreia do Norte com todos os meios de que dispõem e "estabelecer a paz por meio da força".

    Tema:
    Tensão sem precedentes entre Coreia do Norte e EUA (186)

    Mais:

    Quais seriam os maiores afetados por uma guerra entre EUA e Coreia do Norte?
    Coreia do Norte está entendendo riscos se seguir com programa nuclear, diz Pence
    Mídia: Seul produz novos mísseis destinados a destruir alvos na Coreia do Norte
    Tags:
    míssil balístico intercontinental, Kim Il-sung, EUA, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik