12:25 20 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    511047
    Nos siga no

    Pequim e Moscou lançaram navios de reconhecimento para escoltar o porta-aviões norte-americano, Carl Vinson, que está se dirigindo para a península Coreana, informam várias fontes do governo japonês.

    Acredita-se que o Carl Vinson, juntamente com um grupo de outros navios, esteja nas águas do mar da China Oriental, dirigindo-se para a península Coreana.

    China e Rússia, países que priorizam a estabilidade na península, expressaram preocupações devido à rígida posição norte-americana quanto à Coreia do Norte. No entanto, o ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, sublinhou que o assunto deve ser resolvido do modo pacífico por meios políticos e diplomáticos.

    A escolta pelo grupo de navios de reconhecimento pode servir de aviso para os Estados Unidos, pressupõem relatórios.

    Entretanto, após publicação sobre a escolta, nenhum comentário oficial foi dado pelo Ministério da Defesa da Rússia.

    Segunda a mídia, Coreia do Norte continua planejando realizar um novo teste de míssil balístico, apesar do recente fracasso durante as comemorações, em 15 e 16 de abril, do 105º aniversário do nascimento do primeiro presidente norte-coreano Kim Il-sung — o avô do atual líder do país, Kim Jong-un.

    Neste contexto, o porta-aviões Carl Vinson, juntamente com outros navios, teria sido enviado para a zona em questão por recear um possível teste de armamentos e para exercer pressão militar sobre o país.

    Não obstante, a Coreia do Norte ameaçou destruir o porta-aviões norte-americano, caso EUA ataquem.

    "Quanto mais perto os alvos grandes se aproximarem, incluindo o porta-aviões, mais eficaz será o ataque destruidor", declara o comunicado.

    Mais:

    Sob sanções, Pyongyang expressa desejo de fortalecer laços com Moscou
    Coreia do Norte comenta lançamento de míssil balístico
    Assessor de Trump afirma que 'todas opções estão na mesa' para lidar com a Coreia do Norte
    Trump vs. Kim: quem vencerá e quando?
    Tags:
    reconhecimento, agressão militar, testes de mísseis, estabilidade, navios, porta-aviões, USS Carl Vinson, Ministério da Defesa (Rússia), Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, Mar do Sul da China, Península Coreana, EUA, Coreia do Norte, Rússia, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar