16:51 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    151717
    Nos siga no

    O presidente filipino anunciou que pretende içar a bandeira do seu país na ilha de Thitu e fortificá-la.

    O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, ordenou nesta quinta-feira (6) enviar tropas para as ilhas disputadas no mar do Sul da China, que o país considera como suas, informou a agência AFP.

    "Devemos manter nossa jurisdição no mar do Sul da China", declarou Duterte durante uma entrevista coletiva em Palawan (Filipinas), tendo ordenado às suas Forças Armadas construírem fortificações e içarem a bandeira do país em uma destas ilhas disputadas, a ilha de Thitu.

    Além disso, o líder filipino comunicou que pretende visitar a ilha de Thitu no dia da Independência das Filipinas, em 12 de junho.

    A purple crinoid hangs out on a dead coral stalk
    © Foto / NOAA Office of Ocean Exploration and Research, 2016 Hohonu Moana
    Situada a cerca de 480 quilômetros a oeste de Puerto Princesa, em Palawan, esta ilha é a segunda maior do arquipélago das ilhas Spartly. Ocupada em 1968 pelas Filipinas, a ilha conta com uma pista de decolagem e de aterrissagem, utilizada pelas Forças Armadas filipinas em voos de reconhecimento.

    Várias áreas do mar do Sul da China, através das quais se efetua um terço do tráfego mundial de mercadorias e cuja plataforma é rica em recursos naturais, são disputadas por Brunei, China, Filipinas, Malásia e Vietnã.

    Em 12 de julho de 2016, o Tribunal Permanente de Arbitragem de Haia rejeitou uma ação interposta por Manila (capital filipina) quanto às pretensões territoriais de Pequim no mar do Sul da China, sendo que a sentença não chegou a ser reconhecida pela China.

    Mais:

    Acordo sobre mar do Sul da China está mais próximo
    'EUA mostram impotência agressiva no mar do Sul da China'
    Tensões a mil: China se opõe ao Japão pela mobilização de navios no mar do Sul da China
    Tags:
    disputa territorial, ilhas, tropas, envio, Tribunal Permanente de Arbitragem de Haia, Rodrigo Duterte, China, Filipinas, Mar do Sul da China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar