22:55 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Kim Jong-Un, líder da Coreia do Norte

    Pyongyang adverte EUA sobre consequências desastrosas dos insultos a Kim Jong-un

    © REUTERS/ KCNA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    445417914

    O senador republicano norte-americano John McCain irritou a Coreia do Norte referindo-se ao líder supremo Kim Jong-um como "garoto gordo e louco." Embora Pyongyang advertisse que não admitia que ridicularizasse o presidente norte-coreano, McCain voltou a usar o mesmo tom.

    "O quê, vocês queriam que o tivesse chamado de 'garoto magro louco?", escreveu McCain no Twitter, falando do líder norte-coreano, cujo peso é estimado em 125 kg.

    Entretanto, a piada não fez com que os norte-coreanos se rissem já que as palavras de McCain foram classificadas como "um pouco menos que uma declaração de guerra", lembrando também as ações contra Pyongyang que McCain apoia.

    Por sua parte, McCain disse que "a China é o único país que pode controlar Kim Jong-un". A China, um aliado da Coreia do Norte, bloqueou alguns meses atrás uma frase de busca na Internet "Jin San Pang", que se traduz como "Kim Gordalhão Terceiro", e anteriormente também o tinha feito com outros insultos ao líder norte-coreano, por exemplo, "Kim Porco Terceiro".

    Mais:

    Enigma norte-coreano: ao que levará a política ousada de Pyongyang?
    'Por tradição, cada presidente dos EUA escolhe para si o principal país-pária'
    EUA podem voltar a incluir Coreia do Norte na lista de patrocinadores do terrorismo
    Tags:
    John McCain, Kim Jong-un, China, EUA, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik