14:01 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Primeiro-ministro russo, Dmitry Mevedev, participa da apresentação do avião de médio curso MC-21-300 na Instalação Aeronáutica de Irkutsk, 8 de junho de 2016

    Índia pode emergir como o terceiro maior mercado de aviação civil até 2020

    © Sputnik / Aleksandr Astafiev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    142

    "A Índia vai se tornar o terceiro maior mercado de aviação civil 2-3 anos antes do que se previa. Isto é porque o crescimento foi muito maior", disse Kapil Kaul, o chefe da Capa India, em uma coletiva de imprensa.

    O crescimento adicional no setor não virá sem investimentos e expansão de capacidade, incluindo aeronaves. O setor da aviação civil deve registrar investimentos no valor de 15 bilhões de dólares (cerca de 47 bilhões de reais) até 2020, com cerca de 10 bilhões de dólares (cerca de 31 bilhões de reais) vindos do setor privado após a liberalização das regras de investimento direto estrangeiro, diz um relatório da FICCI-PwC.

    À medida que mais aviões de passageiros disputam sua participação no mercado indiano, muitas das companhias vão expandir suas frotas. O relatório prevê a inclusão de aproximadamente 300 novas aeronaves ligeiras, 250 helicópteros e aproximadamente 300 jatos executivos na frota das companhias indianas no médio prazo.

    Isso será uma oportunidade para todos, incluindo para a OAK da Rússia, fabricante do Irkut MC-21, apelidado de principal concorrente da Airbus e da Boeing.

    A empresa russa já mostrou sua intenção de localizar sua linha de produção com o parceiro local Mahindra Aerospace. A decisão foi anunciada durante a recente visita do ministro do Comércio e Indústria da Rússia, Denis Manturov. O conglomerado indiano está sendo considerado como parceiro para a fabricação de componentes da aeronave de aviação civil IRKUT-MC21.

    "Temos um exemplo muito bom de um avião moderno, o projeto Sukhoi Superjet. Estamos abertos tanto para exportá-lo para o mercado indiano, quanto para localizar alguns dos componentes da produção. Estamos trabalhando em outro projeto de aviação civil, o avião MC21, que está programado para ter seu primeiro voo em breve, e estamos tendo conversações com a empresa indiana Mahindra & Mahindra", citou PTI Manturov que falou a repórteres no Show International de Fornecimento de Engenharia (IESS, sigla em inglês) organizado pela EEPC Índia em Chennai, juntamente com o ministro do comércio indiano Nirmala Sitharaman.

    A Mahindra Aerospace já formou uma parceria com a Rússia para a fabricação do Superjet Sukhoi.

    Mais:

    Como contratos para venda de armas vão impulsionar laços entre Índia e Rússia
    Tags:
    helicópteros, avião, aviação, Airbus, Boeing, OAK, Denis Manturov, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar