21:54 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Militares norte-coreanas durante parada em 2013 em Pyongyang

    Coreia do Norte adverte que pode atacar Ocidente 'sem aviso'

    © Sputnik / Ilia Pitalev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    684013
    Nos siga no

    Em meio de exercícios militares conjuntos entre os Estados Unidos e a Coreia do Sul, a República Popular Democrática da Coreia (RPDC) afirmou que pode atacar sem aviso contra o que afirma serem preparativos para uma invasão inimiga pelo Ocidente.

    Enquanto as forças armadas de Seul e Washington realizam exercícios anuais de guerra, Pyongyang expressou estridentemente sua oposição às manobras ameaçando um ataque.

    A agência noticiosa norte-coreana KCNA, citando o corpo-maior do Exército Popular da Coreia, afirmou no domingo que "eles devem estar conscientes de que o Exército da Coreia do Norte vai lidar com golpes mortíferos sem aviso prévio, enquanto as tropas dos EUA e as forças de fantoches sul-coreanas envolvidas na "operação especial" e no "ataque preventivo" dirigido à RPDC permanecem desdobradas dentro e ao redor da Coreia do Sul".

    A RPDC, que afirma regularmente estar sob ataque incipiente do Ocidente e de seus aliados regionais, realizou testes de mísseis balísticos e de armas nucleares subterrâneos em andamento, em violação de vários tratados internacionais patrocinados por Moscou e Washington, incluindo o Tratado sobre a Não-Proliferação de Armas Nucleares de 1968.

    As ameaças mais recentes de Pyongyang ocorrem à medida que exercícios militares em andamento em grande escala ocorrem à vista do estado do norte cada vez mais isolado, resultando em tensões crescentes na península que poderiam, de acordo com os críticos, resultar em movimentos militares.

    Tags:
    Tratado sobre a Não-Proliferação de Armas Nucleares de 1968, KCNA, Exército Popular da Coreia do Norte, Coreia do Norte, Coreia do Sul, Ocidente, Seul, Pyongyang, Estados Unidos, Moscou, Washington
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar